Pela primeira vez na história, Crude WTI negoceia a preços negativos

É já a maior queda de sempre nas negociações do preços do crude WTI, que afundou 305,97% para -37,63 dólares. A negociação dos contratos dos futuros para entrega em maio termina esta terça-feira, numa altura em que as medidas de contenção devido à pandemia da Covid-19 quebraram a procura.

O preço do barril de Crude West Texas Intermediate (WTI) entrou pela primeira vez na história em terreno negativo e fechou o dia a afundar 305,97% para -37,63 dólares, esta segunda-feira. O preço para a referência norte-americana tem estado em queda livre ao longo do dia, mas no final da tarde atingiu mínimos de sempre.

Perto das 18h46, o preço tombava 93,27%, para 1,02 dólares, um novo mínimo histórico, antes de tocar os 0 dólares e depois negociar a preços negativos, negociando às 19h17 nos -7,20 dólares. A negociação dos contratos dos futuros para entrega em maio termina esta terça-feira, e num mercado em que não há nem compradores, nem lugar suficiente para armazenar os excesso de oferta, o traders estão a dispostos a vender os contratos que têm mão, para não ficarem a segurar a ‘batata quente’.

A pandemia da Covid-19 tem levado a quedas a pique nos preços do petróleo, com as medidas de lockdown para combater o vírus a reduzirem a procura.

Em Londres, o preço do Brent também recua, mas com uma queda mais ligeira de 8,58% para 25,63 dólares.

“Ainda há muito petróleo na água neste momento que vai para as refinarias que não precisam dele”, disse Helima Croft, global head of commodities strategy at RBC Capital, à CNBC. “Neste momento, não vemos nenhum alívio de curto prazo para este mercado do petróleo. Continuamos realmente preocupados com as perspetiva no curto prazo”, acrescentou.

(Atualizado às 20h05)

Ler mais

Relacionadas

Maior queda de sempre. Crude WTI afunda 93% para novo mínimo nos 1,02 dólares

“A cavalaria, os cortes da OPEP+, não vai chegar a tempo de salvar este mercado do petróleo”, afirmou Phil Flynn, senior market analyst na Price Futures Group em Chicago, citado pela Reuters. “Ninguém quer ou precisa de petróleo agora”.
Recomendadas

Fundo de Garantia Europeu acelera acesso ao financiamento

O FGE aprovou cerca de metade do financiamento previsto para 2021 destinado às PME, às empresas de média capitalização e ao setor público. Tem um montante de mais de 24 mil milhões de euros.

Presidente de Angola aprova acordo de financiamento no valor de 582 milhões de euros

João Lourenço refere que o acordo foi aprovado ao abrigo do Projeto de Estabilização Macroeconómica e Financiamento da Política de Desenvolvimento Inclusivo e Diversificação Económica de Angola.

Emprego nos EUA deverá manter trajetória de recuperação em abril, esperam analistas

O animador relatório de criação de emprego nos EUA em março deverá agora ver uma continuação da trajetória positiva, numa altura em que a pandemia vai ficando progressivamente mais controlada naquele que foi um dos países mais afetados economicamente pela Covid-19 em 2020.
Comentários