Pequenos partidos já fazem sombra a PSD e CDS

A dispersão de votos à direita do PS contribuiu para os maus resultados do PSD e CDS-PP nas europeias. Sobretudo em Lisboa e Setúbal, onde a soma da Aliança, Coligação Basta, Nós, Cidadãos!, Iniciativa Liberal e PNR superou os centristas e representou metade do eleitorado social-democrata.

Recomendadas

Como é que seria uma geringonça 2.0? Seis cenários para o pós-eleições

Terminados quatro anos de uma legislatura em que o PS minoritário fez acordos com os dois partidos da CDU e com o Bloco de Esquerda para assegurar a governação, afastando a direita do poder, novos equilíbrios surgem no horizonte.

Sondagem: Partido Socialista alarga vantagem mas fica abaixo da maioria absoluta

Socialistas chegam a 38,4% nas intenções de voto em setembro, atingindo o valor mais alto de 2019, enquanto o PSD cai para o mais baixo, com 20,6%. Mas muitos não querem Costa ou Rio no poder.

Comunistas podem terminar ciclo de 15 anos abaixo do ponto de partida

Depois da perda de câmaras tão importantes quanto Almada e Barreiro nas autárquicas de 2017 e de ficar sem um mandato nas europeias de 2019, a CDU parte para as legislativas com sinais de que poderá reduzir o grupo parlamentar e ver alargar-se o fosso para o Bloco de Esquerda numa altura em que a sucessão de Jerónimo de Sousa enquanto secretário-geral do PCP começa a estar na ordem do dia.
Comentários