Perdeu ou roubaram-lhe o telemóvel? Siga estes passos

Antes que isto lhe aconteça, pode adotar medidas de prevenção? Siga as dicas da Deco.

Atualmente perder o telemóvel é tão grave como perder a carteira com todos os documentos e com dinheiro. São contactos, fotografias, vídeos e muitos dados pessoais e confidenciais que estão em causa quando se trata do smartphone que carregamos no bolso.

Sabia que, antes que isto lhe aconteça, podem ser tomadas medidas de prevenção? Estas medidas prevêem que o aparelho seja localizado e recuperado com rapidez e segurança. A Deco Proteste indica algumas medidas para salvaguardar o conteúdo que tem no smartphone e impedir que este seja visto por outros.

No momento da compra do aparelho, pode pedir fatura com número de contribuinte, pois “está não só a assegurar a garantia do produto, mas também terá um meio de prova de que é o proprietário do aparelho, pois a fatura tem o número de série”, indica a Deco.

Na caixa do aparelho vem um número muito importante: o IMEI. Este número deve ser trespassado para um local seguro, uma vez que permite localizar o smartphone ao longe. O IMEI é um código digital único, com 15 números, de cada telemóvel que permite identificá-lo em caso de furto ou perda.

Após a compra e o uso do telemóvel, o ecrã deve ser bloqueado com recurso a um código PIN numerário, evitando o código padrão por ser um método “pouco seguro” e fácil de ver. “Desta forma, se o telemóvel for roubado, vai ser mais difícil a sua utilização, mesmo que esteja ligado”, confirma a associação de defesa do consumidor.

Depois da utilização do dispositivo, uma das aplicações que devem estar na lista de urgência é a ‘Find my Device’. Esta aplicação permite localizar o aparelho em caso de furto ou perda. Disponível para Android ou iPhone, a localização remota deve estar sempre ativa para ser possível verificar a localização do mesmo.

“Além de localizar o aparelho, poderá também fazer soar um alarme, bloquear o ecrã ou até apagar todos os dados do telemóvel e restaurar as definições de fábrica”, de forma a evitar o acesso aos conteúdos e dados pessoais.

A Deco aconselha ainda a realizar diversas cópias de segurança. “Às vezes, mais do que o valor do próprio smartphone, a maior perda está no conteúdo nele armazenado, como contactos, fotos e vídeos”. Assim, deve ser realizada uma cópia com alguma regularidade.

Ler mais
Recomendadas

Renegociar o crédito: o que deve saber

A “renegociação por incumprimento” demonstra uma renegociação e/ou novo contrato de crédito com a instituição financeira, em consequência de dívidas/prestações em atraso ou consolidação de créditos detidos e que estavam em incumprimento.

Multa de trânsito? Saiba como reclamar

Se cometer uma contraordenação de trânsito, perde pontos, paga pela infração e arrisca-se a ficar sem carta. Mas, caso não concorde, pode contestar.

Como lidar com a tecnologia quando os filhos vão para a Universidade

Cerca de 39% dos pais portugueses, que ainda estão numa fase inicial no uso de tecnologias e que têm os seus filhos a estudar fora, admitem enfrentar algumas dificuldades no dia-a-dia.
Comentários