Perturbações no metro de Lisboa: linhas Azul e Amarela as mais problemáticas, Vermelha a mais calma

Um estudante do Instituto Superior Técnico criou, “por brincadeira”, um site e uma aplicação Android para registar informação sobre o metropolitano de Lisboa. A acumular dados desde março de 2017, o UnderLX permite identificar quais as linhas e horários mais críticos para usar o serviço de transportes.

Rafael Marchante/Reuters

A pensar nas perturbações que o metro de Lisboa sofre diariamente, provocando transtorno aos milhares de utentes do serviço de transportes, um estudante do Instituto Superior Técnico de Lisboa criou um site e uma aplicação para Android que consegue identificar, no momento, quais as melhores linhas e o melhor horário para utilizar o metro da capital.

De acordo com os dados recolhidos e analisados por Gabriel Maia, de 21 anos, no âmbito do seu projeto UnderLX, é a Linha Azul que mais vezes está parada, seguida da linha Amarela e Verde. Pelo contrário, “a linha Vermelha tem sido, consistentemente, a que tem menos perturbações”.

“Nos dez meses para os quais temos dados de perturbações, isto é, desde meados de março do ano passado [quando nasceu o UnderLX], a linha Azul tem sido a mais problemática, seguida da linha Amarela e da linha Verde, embora isto seja apenas uma tendência geral. Por exemplo, nos meses de maio, julho e agosto a linha Azul esteve bem ao nível das perturbações (menos de 14 horas por mês), mas em junho atingiu o seu pico máximo: 42 horas de perturbações [num único mês]”, detalhou o estudante do mestrado em Engenharia Informática e de Computadores, ao Jornal Económico.

Para Gabriel Maia, que gere o projeto com outras duas pessoas – que deu origem à SegVault, um grupo que “desenvolve software e administra sistemas de computadores” -, a Linha Azul é a mais problemática por ser a mais longa, por ter alguns dos troços “mais antigos” e por ter mais estações. “Tudo isto são fatores que podem explicar o elevado número de problemas”.

Mais, nas horas de maior afluência, o metro chega “a transportar cerca de três vezes mais passageiros por hora, do que durante o resto da manhã e principio da tarde”.

Já aos fins de semana e em dias de feriados, a procura é “habitualmente três a quatro vezes inferior” à procura dos dias úteis.

O jovem empreendedor alerta, no entanto, para o facto de dos seus dados ainda serem preliminares e, pouco representativos. “O nosso objetivo seria conseguir recolher dados correspondentes a 2% das viagens, mas neste momento a nossa amostra corresponde a cerca de 0.1% das viagens”.

O UnderLX foi criado porque Gabriel Maia identificou uma lacuna na utilização do metropolitano de Lisboa: não existe um sistema de base de dados que registe e anlise a informação do metro de forma sistemática.

“O UnderLX pretende ajudar na utilização do metro, otimizando a utilização da rede existente e contornando as falhas do serviço”, assim explicou o estudante qual o obejtivo do projeto, que até já desportou o interesse dos responsáveis do Metropolitano  de Lisboa.

 

Não perca a entrevista que Gabriel Maia deu ao Jornal Económico, com toda a história do UnderLX e o interesse do Metropolitano de Lisboa no projeto:

UnderLX, o vigilante do metro de Lisboa

Ler mais
Recomendadas

Linha de apoio a micro e pequenas empresas disponível a partir desta quarta-feira

Para se poderem candidatar, as empresas terão de apresentar uma quebra abrupta e acentuada de pelo menos 40% da sua faturação, e não poderão ter beneficiado das anteriores linhas de crédito com garantia mútua. A SPGM avisa que as empresas em dificuldades não podem ter sede em países ou regiões com regime fiscal mais favorável (‘offshore’)”.

Farmacêutica Pfizer inicia ensaio clínico com quase 30 mil participantes

A farmacêutica norte-americana Pfizer e a biotecnológica alemã BioNTech iniciaram um ensaio clínico de uma potencial vacina para a Covid-19 envolvendo cerca de 30 mil participantes, foi anunciado esta quarta-feira.

Facebook lança versão do Tik Tok através do Instagram

O Reels é a aplicação que a empresa de Mark Zuckerberg criou para fazer frente ao rival Tik Tok. O lançamento acontece dias depois sa Microsoft anunciar as negociações para adquirir as operações nos EUA da aplicação de video da ByteDance na China.
Comentários