Petrobras regista lucro de 1,4 milhões de euros no terceiro trimestre do ano

O acordo firmado pela Petrobras com órgãos de Justiça dos Estados Unidos no valor de 3,5 mil milhões de reais (823 milhões de euros) para encerrar processos e investigações teve impacto nestes resultados.

A petrolífera estatal brasileira Petrobras registou um lucro de 6,6 mil milhões de reais (1,4 mil milhões de euros) no terceiro trimestre de 2018, segundo um balanço financeiro divulgado hoje.

O saldo positivo registado de julho a setembro decorre de maiores margens de derivados de petróleo no mercado interno e externo, do aumento dos preços das ‘commodities’ no mercado internacional e ao aumento da procura de diesel e ao corte de despesas administrativas, refere a empresa.

O acordo firmado pela Petrobras com órgãos de Justiça dos Estados Unidos no valor de 3,5 mil milhões de reais (823 milhões de euros) para encerrar processos e investigações teve impacto nestes resultados.

A petrolífera destacou que, excluindo as provisões feitas para os acordos nos Estados Unidos, o lucro no período seria de 10,2 mil milhões de reais (2,3 mil milhões de euros).

Por outro lado, a recuperação de 1,7 mil milhões de reais (400 milhões de euros) pela Operação Lava Jato, investigação policial que investiga desvios na empresa e em órgãos públicos do Brasil, aparece como dado positivo que ajudou na consolidação do resultado atingido no período.

Nos nove primeiros meses deste ano, a Petrobras totalizou um lucro total de 23,6 mil milhões de reais (5,5 mil milhões de euros), o melhor resultado desde 2011. O dado também indica uma subida de 371% em relação ao mesmo período de 2017.

O balanço da Petrobras mostrou que houve uma queda de 34% do lucro na comparação com o segundo trimestre do ano, quando a companhia obteve lucro de 10 mil milhões de reais (2,3 mil milhões de euros).

Já na comparação do terceiro trimestre de 2018 com o mesmo período do ano passado, quando a empresa registou um lucro de 266 milhões de reais (62,5 milhões de euros), o resultado obtido foi 25 vezes maior.

Nesta mesma base de comparação, nota-se que a receita da estatal brasileira somou 98,26 mil milhões de reais (23,1 mil milhões de euros) no trimestre, uma subida de 37% face ao mesmo período do ano passado, quando estava em 71,8 mil milhões de reais (16,6 mil milhões de euros).

O Ebitda (sigla em inglês usada para indicar os lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) teve um aumento de 55%, passando de 19,2 mil milhões de reais (4,5 mil milhões de euros) entre julho e setembro de 2017 para 29,8 mil milhões de reais (7 mil milhões de euros) no mesmo período de 2018.

A Petrobras destacou que no final de setembro o seu endividamento subiu 4%, atingindo o montante de 291,83 mil milhões de reais (68,6 mil milhões de euros) devido à depreciação da moeda brasileira face ao dólar.

O prazo médio de vencimento da dívida da Petrobras no terceiro trimestre ficou em 9,05 anos.

Ler mais
Recomendadas

Aicep tem em pipeline novos investimentos de 1,01 mil milhões de euros

Novos projetos de investimento previstos para 2020 devem criar mais de 2100 empregos. O presidente da Aicep, Luís Castro Henriques mantém o optimismo na evolução da economia portuguesa

Sócios de Paulo Fernandes reforçam na Altri. Ana Menéres reduz

O valor de venda foi de 5,8 euros por ação pelo que o reforço custou à Caderno Azul 5,8 milhões de euros e à 1 Thing Investments 14,5 milhões.
Supermercados

Associação das empresas de retalho vai apresentar estudo sobre ‘e-commerce’

O estudo da Deloitte pretende identificar as barreiras existentes em Portugal ao desenvolvimento do comércio digital.
Comentários