Pharol vende ações próprias e reforça na Oi

A Pharol reforçou na Oi para 5,36%. A empresa liderada por Luís Palha da Silva, diz que “mantém elevada confiança nos resultados da recuperação estratégica da sua participada brasileira e considera que o reforço da participação na Oi, aos atuais níveis de preços, apresenta interessante oportunidade de criação de valor para a Pharol e seus acionistas”.

Luís Palha da Silva, CEO da Pharol

Em comunicado ao mercado, a Pharol SGPS revela que “procedeu nos dias 7, 8 e 9 de outubro de 2021 à alienação, através da Euronext Lisbon”, de ações próprias, “tal como aprovado na Assembleia Geral de Acionistas realizada em 30 de abril de 2021”.

Após estas operações, a Pharol passou a deter 77.096.796 ações próprias, correspondentes a 8,5996% do seu capital social.

“Informa-se também que as receitas das vendas de ações próprias realizadas desde 2 de Setembro último foram totalmente reinvestidas, através da Bratel Sàrl, na aquisição de 4.271.000 de ações Oi BR3, tendo a participação na Oi passado de 5,28% para 5,36% do respetivo capital social (sem ações de tesouraria)”, anuncia a empresa liderada por Luís Palha da Silva.

O Conselho de Administração da Pharol SGPS diz que “mantém elevada confiança nos resultados da recuperação estratégica da sua participada brasileira e considera que o reforço da participação na Oi, aos atuais níveis de preços, apresenta interessante oportunidade de criação de valor para a Pharol e seus acionistas”.

Recomendadas

Intel faz parceria com a Google Cloud para desenvolver nova classe de chips

Os novos chips permitirão construir centros de dados cheios de poderosos computadores físicos e vendem fatias virtuais dessas máquinas para outras empresas que, por sua vez, obtêm melhor retorno do investimento do que construir as próprias máquinas.

EDP e Sonatrach terminam parceria celebrada em 2007

Na sequência desta decisão, a EDP passa a ter o controlo total da central de ciclo combinado de gás natural Soto 4, em Espanha, com 426 megawatts de capacidade instalada, através da compra da participação de 25% detida pela Sonatrach.

BCP reduz despedimento coletivo para 23 pessoas

O BCP vai assim fechar o ano com menos 811 trabalhadores, revelou o CEO do BCP, confirmando a notícia avançada em primeira mão pelo Jornal Económico.
Comentários