Pinterest atrai investidores e preço das ações sobem 25% com a entrada em bolsa

A Pinterest conseguiu superar a avaliação de 2017, que valorizava a empresa em 12 mil milhões de dólares. Depois do IPO, a empresa tem uma capitalização bolsista de 15,8 mil milhões de dólares

A plataforma Pinterest, de partilha de imagens, estreou-se esta quinta-feira em bolsa, com as ações a valorizarem 25% na Bolsa de Nova Iorque. Este aumento fez com que a empresa, especialista em fotografias de casamento, design e moda, alcançasse uma capitalização bolsista de 15,8 mil milhões de dólares (14,1 mil milhões de euros) à empresa, e sinalizou a atração de novos investidores, noticiou a agência Reuters.

O Pinterest conseguiu superar a avaliação de 12 mil milhões de dólares (10,7 mil milhões de euros), que lhe foi dada em 2017, quando comandou a última ronda de captação de recursos.

Foram colocadas  75 milhões de ações a um preço unitário de 19 dólares (16 euros), um valor acima do esperado pela Pinterest. Assim, a empresa conseguiu arrecadar 1,4 mil milhões de dólares (1,3 mil milhões de euros).

O modelo de negócio da Pinterest assemelha-se ao das outras redes sociais, uma vez que depende das receitas publicitárias. Criada em 2010, a empresa ganha dinheiro através dos anúncios que estão colocados entre os “pins” – que permitem ao utilizador guardar uma publicação – ou nas publicações que os utilizadores colocam na plataforma.

A oferta pública inicial foi assinada por uma equipa de 12 membros, onde se incluem os bancos de investimento Goldman Sachs e o JP Morgan.

Com a entrada em bolsa da Pinterest, as tecnológicas norte-americanas prosseguem o seu caminho de abertura de capital. Recentemente, a Lyft, a rival da Uber nos Estados Unidos e no Canadá, entrou em bolsa. Seguir-se-á a Uber, fundada em São Francisco por Travis Kalanick e poderá tornar-se numa das maiores IPO de sempre, superando a da Alibaba em 2014, levantando 25 mil milhões de dólares.

IPO: as quatro tecnológicas que vão ‘assaltar’ os mercados este ano

 

Ler mais

Relacionadas

Japonesa Rakuten prevê ganhar 990 milhões de dólares com a Lyft

Na estreia em Bolsa, a capitalização da empresa rondou os 22,2 mil milhões de dólares (19.79 mil milhões de euros).

Uber prepara entrada em bolsa no valor de 10 mil milhões de dólares

Está a chegar o maior IPO do ano. A empresa de transporte de passageiros quer começar a negociar no próximo mês de maio e vai entregar o registo ao regulador do mercado norte-americano já amanhã.
Recomendadas

Efeitos da pandemia da Covid-19 leva vendas da Henkel a cair 6%, para 9,5 mil milhões de euros no primeiro semestre de 2020

O lucro antes de juros e imposto sobre os rendimentos (EBIT), ou lucro operacional ajustado, fixou-se nos 1.191 milhões de euros entre janeiro e junho, o que se traduz num tombo de 27,5% face a igual período de 2019. A margem EBIT ajustada foi de 12,6%.

Coca-Cola regista perdas de 48% no mercado ibérico no segundo trimestre

A empresa de bebidas teve uma receita de 338 milhões de euros na sua divisão ibérica que engloba os territórios de Espanha, Portugal e Andorra. A faturação foi de 917 milhões, menos 28,5% do que o verificado no primeiro semestre do ano passado.

Porto de Leixões investe 13,5 milhões de euros em rebocadores de 70 toneladas de força de tração

Estes novos rebocadores vão substituir outros dois com mais de 40 anos e estão em linha com a estratégia de descarbonização que a administração portuária tem vindo a desenvolver nos portos sob sua jurisdição.
Comentários