PJ deteve homem procurado desde 1999 por homicídio em Itália

A Polícia Judiciária (PJ) deteve um homem, em Vila Real, que era procurado desde 1999 por ter sido condenado a 25 anos de prisão pelo crime de homicídio em Itália, anunciou esta segunda-feira esta força policial.

A Unidade de Informação de Investigação Criminal da PJ informou, em comunicado, que localizou e deteve, na passada semana, um cidadão estrangeiro, em cumprimento de um mandado de detenção europeu emitido pelas autoridades judiciárias italianas.

A polícia disse que o detido, de 56 anos, residiu em Itália, onde foi condenado a uma pena de 25 anos de prisão pelo crime de homicídio.

De acordo com a PJ, o homem “era procurado desde 1999, nunca tendo sido localizado”.

A Judiciária explicou que teve conhecimento que o indivíduo poderia encontrar-se no Norte de Portugal, tendo-o localizado e detido no concelho de Vila Real.

Depois de detido, foi presente ao Tribunal da Relação de Guimarães que determinou que ficasse a aguardar os posteriores termos do processo de extradição, sujeito à medida de coação de prisão preventiva.

Recomendadas

Associação Berardo vai contestar arresto de obras de arte na próxima segunda-feira

A Associação Coleção Berardo “vai ser ouvida em tribunal e, nessa altura, será o juiz a decidir se o arresto será levantado ou é mantido”, disse a mesma fonte sobre este processo interposto pelo Novo Banco, CGD e BCP, para recuperar uma dívida superior a 962 milhões de euros.

Worten apresenta queixa na PJ devido a SMS fraudulentos em seu nome

Recebeu um SMS em nome da Worten? Cuidado que pode ser fraudulento. Retalhista portuguesa alerta clientes que não devem facultar dados pessoais e já apresentou queixa à PJ.

Ministério Público quer Rui Rangel fora da Operação Marquês

Conselho Superior de Magistratura, que garantiu a existência de “mecanismos legais para assegurar a independência e a imparcialidade das decisões judiciais” e desafiou as entidades competentes a salvaguardar “a transparência e o bom funcionamento da Justiça”.
Comentários