Polícia de Paris dispara gás lacrimogéneo no aniversário dos coletes amarelos

A meio da manhã, as forças policiais destacadas em toda a cidade de Paris já tinham detido 24 pessoas envolvidas nos protestos.

Os “coletes amarelos” comemoram este sábado, 16 de novembro, o primeiro aniversário dos protestos que iniciaram contra o presidente francês, Emmanuel Macron. Os manifestantes invadiram a zona noroeste e sul de Paris, o que levou a polícia a recorrer ao gás lacrimogéneo.

A polícia francesa disse à agência noticiosa espanhola Efe que até às 10h00 locais (9h00 em Lisboa) tinha havido 16 detenções e 1.192 controlos preventivos na cidade pelo dispositivo de segurança instalado em antecipação aos distúrbios que os manifestantes pudessem causar.

A meio da manhã, as forças policiais destacadas em toda a cidade de Paris já tinham detido 24 pessoas envolvidas nos protestos dos “Gilets Jaunes”.

Numa publicação no Twitter, o Ministério do Interior francês fez o ponto de situação sobre a Place d’Italie (espaço público na 13º subdivisão de Paris): “Diante dos manifestantes que os atacam, bombeiros e polícia, intervêm para conter os excessos, acabam com os abusos e procedem às detenções”.

A polícia parisiense utilizou a mesma rede social, ao início desta tarde, para anunciar que devido “aos abusos e violências cometidos”, solicitou o cancelamento do evento que estava agendado para se realizar na Place d’Italie.

Ler mais
Relacionadas

Analistas dizem que coletes amarelos são “movimento “histórico” que falhou objetivos 

Amanhã completa-se um ano sobre o aparecimento nas ruas dos “coletes amarelos”, e ativistas e analistas concordaram que embora se trate de um movimento “histórico”, também não levou a grandes mudanças na vida política ou social em França.

Ucrânia, explosão na Rússia e ‘coletes amarelos’ dominaram cimeira Macron-Putin

Os dois presidentes multiplicaram os sinais de boa vontade e de relaxamento das relações entre a Rússia e a Europa. A repressão às manifestações da oposição também foi tema.
Recomendadas

Jair Bolsonaro está infetado com o novo coronavírus

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, disse esta terça-feira que está infetado com o novo coronavírus, um dia depois de relatar sintomas e realizar um teste num hospital Militar, em Brasília.

Deutsche Bank multado em mais de 130 milhões de euros após Epstein usar contas do banco para silenciar vítimas

De acordo com o “The New York Times”, o Deutsche Bank não fez “muitas perguntas” a Epstein para o ter como cliente. Nem mesmo quando foi observada a retirada de 100 mil dólares (88,6 mil euros) das contas do falecido multimilionário para “gorjetas e despesas domésticas”.

Kwanza teve variação de quase 250% desde 2017 e vai continuar a cair, prevê economista

O investigador da School of Oriental and African Studies University of London salientou que existe uma interligação entre a desvalorização do kwanza, a política cambial, a inflação e a política monetária, “um problema que não é de hoje”, embora se tenha acentuado.
Comentários