Polícia de Paris dispara gás lacrimogéneo no aniversário dos coletes amarelos

A meio da manhã, as forças policiais destacadas em toda a cidade de Paris já tinham detido 24 pessoas envolvidas nos protestos.

Os “coletes amarelos” comemoram este sábado, 16 de novembro, o primeiro aniversário dos protestos que iniciaram contra o presidente francês, Emmanuel Macron. Os manifestantes invadiram a zona noroeste e sul de Paris, o que levou a polícia a recorrer ao gás lacrimogéneo.

A polícia francesa disse à agência noticiosa espanhola Efe que até às 10h00 locais (9h00 em Lisboa) tinha havido 16 detenções e 1.192 controlos preventivos na cidade pelo dispositivo de segurança instalado em antecipação aos distúrbios que os manifestantes pudessem causar.

A meio da manhã, as forças policiais destacadas em toda a cidade de Paris já tinham detido 24 pessoas envolvidas nos protestos dos “Gilets Jaunes”.

Numa publicação no Twitter, o Ministério do Interior francês fez o ponto de situação sobre a Place d’Italie (espaço público na 13º subdivisão de Paris): “Diante dos manifestantes que os atacam, bombeiros e polícia, intervêm para conter os excessos, acabam com os abusos e procedem às detenções”.

A polícia parisiense utilizou a mesma rede social, ao início desta tarde, para anunciar que devido “aos abusos e violências cometidos”, solicitou o cancelamento do evento que estava agendado para se realizar na Place d’Italie.

Ler mais
Relacionadas

Analistas dizem que coletes amarelos são “movimento “histórico” que falhou objetivos 

Amanhã completa-se um ano sobre o aparecimento nas ruas dos “coletes amarelos”, e ativistas e analistas concordaram que embora se trate de um movimento “histórico”, também não levou a grandes mudanças na vida política ou social em França.

Ucrânia, explosão na Rússia e ‘coletes amarelos’ dominaram cimeira Macron-Putin

Os dois presidentes multiplicaram os sinais de boa vontade e de relaxamento das relações entre a Rússia e a Europa. A repressão às manifestações da oposição também foi tema.
Recomendadas

Espiões russos usaram os Alpes franceses como base para ataques em vários países

Os agentes suspeitos do homicídio de Sergei Skripal no Reino Unido em 2018 passaram por esta região. No total, passaram pelos Alpes 15 operacionais da unidade 29155 da agência de espionagem russa GRU.

Cidade versus campo: Tribunal francês dá razão a 60 patos considerados “barulhentos”

O vizinho argumentou que não conseguia dormir com as janelas abertas, mas o tribunal considerou que estavam asseguradas as devidas distâncias entre as duas propriedades.

FMI aprova segunda fase do programa de Angola e ‘dá’ 222 milhões de euros

O Fundo Monetário Internacional (FMI) aprovou hoje o pagamento de 247 milhões de dólares a Angola, no seguimento da aprovação da segunda avaliação do programa de ajustamento financeiro, num total de 3,7 mil milhões de dólares.
Comentários