PremiumPolitécnico de Santarém estreita ligação às empresas

João Moutão, presidente interino, revela ao JE a criação de um programa de inovação pedagógica. Alunos vão ajudar empresas em problemas concretos.

O Instituto Politécnico de Santarém comemorou este sábado, 6 de junho, o seu 40.º aniversário, com os olhos postos no futuro. “A ligação às entidades empregadoras e ao tecido empresarial da região é fundamental”, afirma João Moutão, presidente interino da instituição, ao Jornal Económico. Para sustentar esta ligação, adianta, o Instituto irá iniciar, já em setembro, um programa de inovação pedagógica que preconiza um maior envolvimento dos estudantes na resolução de problemas concretos apresentados pelas empresas da região. “Estes problemas são depois alvo de estudo e servem de base para as próprias aprendizagens dos estudantes, com a orientação dos docentes”, explica.

Criado há quatro décadas e integrado por cinco escolas superiores, o Instituto Politécnico de Santarém conjuga tradição com inovação. Dois exemplos. Enquanto a Escola Superior Agrária de Santarém é uma das mais antigas e prestigiadas do país, herdeira de uma tradição secular de ensino agrário, a Escola Superior de Educação, uma das suas irmãs mais novas, tem vindo a destacar-se na área da educação inclusiva.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Ano letivo 2020/21. Aulas do curso de Direito da Católica em Lisboa vão ser mistas

A decisão está tomada para o próximo semestre que arranca em setembro. As aulas da licenciatura de Direito vão ser presenciais e à distância, devido à pandemia da Covid-19.

ISCTE vai formar executivos em Guangdong e consolida presença na China

Acordo com Kingold Training College eleva patamar da presença do ISCTE Executive Education no país asiático, que à área da gestão da saúde junta agora a formação de executivos pura.

Manuel Heitor sobre ano letivo 2020/21: “Todos os cursos serão lecionados nas condições e termos para que foram acreditados”

O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior disse esta quarta-feira, no Parlamento, que a mobilidade estudantil vive dias difíceis, adiantando que, no casos do programa Erasmus, as regras continuam a ser as mesmas.
Comentários