Politécnico de Santarém lança curso pioneiro para pessoas com deficiência intelectual

O curso Literacia Digital para o Mercado de Trabalho arranca este ano e é um exemplo de desmistificação da empregabilidade da pessoa com deficiência no ensino superior em Portugal.

Arranca este ano letivo 2018/2019 na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém um curso pioneiro em Portugal para pessoas com deficiência intelectual. Literacia Digital para o Mercado de Trabalho não confere grau, mas responde a todas as directivas do Conselho Nacional de Educação, o que lhe dá certificação legal.

O curso pretende “colmatar uma lacuna na oferta formativa em Portugal, minimizando a falta de formação profissional adaptada”.

Os critérios de seleção incluem a apresentação de um atestado de incapacidade igual ou superior a 60%, ter competências básicas mínimas ao nível da leitura e da escrita e competência média/alta em termos de sociabilidade. Os candidatos serão ainda submetidos a uma entrevista de avaliação psicopedagógica.

O lançamento deste modelo de formação inclusiva em contexto de ensino superior valeu à Escola Superior de Educação de Santarém o primeiro prémio no Seminário Internacional “Educação Inclusiva – atitudes que transformam”, que decorreu nos dias 14 e 15 de setembro, em Lisboa. O trabalho “Literacia Digital para o Mercado de Trabalho – uma formação no ensino superior para jovem com dificuldade intelectual e desenvolvimental” é da autoria de Maria Potes Barbas, Isabel Piscalho, Cristina Novo, Helena Luís, Carla Bastos, Nádia Lopes e Mário José.

A ESES, em conjunto com a Associação Incluir e a APPACDM de Santarém, conseguiu ainda o 2.º lugar com o trabalho “Projeto Sou, Consigo e Faço – A inclusão profissional das pessoas com deficiência no mercado de trabalho”.

Recomendadas

Investimento imobiliário: estes são os passos essenciais para quem quer investir. Veja o “Economize”

Acompanhe o “Economize” na plataforma multimédia JE TV, através do site e das redes sociais do Jornal Económico.

Sempre que compro numa loja virtual de outro país tenho que pagar taxas aduaneiras ou alfandegárias? Saiba aqui

Se a sua encomenda ficar retida e receber um aviso de desalfandegamento, deve enviar os seus dados pessoais, a fatura de compra e o comprovativo de pagamento para o serviço internacional dos CTT de modo a receber a sua encomenda após o pagamento das taxas e impostos devidos.

Acesso a tarifa social de Internet em banda larga adiado para 2022

“O valor da tarifa social de fornecimento de serviços de acesso à Internet em banda larga é fixado por portaria do membro do Governo responsável pela área da transição digital, para produzir efeitos no dia 01 de janeiro do ano seguinte”, lê-se no decreto-lei, que cria aquela tarifa social.
Comentários