Politécnico de Setúbal em consórcio que desenvolve ferramenta digital para avaliar ideias de negócio

Projeto envolve sete parceiros, tem financiamento europeu e vai decorrer até 2022.

O Instituto Politécnico de Setúbal integra um consórcio europeu que está a desenvolver uma ferramenta digital de avaliação de novas ideias de negócio.

O projeto, designado “KABADA – Knowledge Alliance of Business Idea Assessment: Digital Approach”, é financiado pelo Programa Erasmus+, no âmbito da Ação-chave 2 – Alianças do Conhecimento, decorre até outubro de 2022 e tem como objetivos o “desenvolvimento de uma mentalidade empreendedora junto de investigadores, estudantes e docentes, a diminuição da taxa de insucesso dos novos negócios e o aumento do número de empreendedores bem-sucedidos”.

Coordenado pela BA School of Business and Finance, da Letónia, o consórcio reúne, além do Politécnico de Setúbal, instituições de ensino superior da República Checa, Lituânia e Itália, e também parceiros empresariais.

“Será uma ferramenta que inclui algoritmos de Inteligência Artificial e que permitirá ajudar os empreendedores a avaliarem a sua ideia de negócio. Na prática, os utilizadores preenchem um conjunto de campos e a ferramenta promove um conjunto de avaliações baseadas em indicadores que podem ajudar a identificar riscos e a aferir o eventual sucesso do projeto”, explica Luísa Carvalho, docente da Escola Superior de Ciências Empresariais (ESCE/IPS) e coordenadora da equipa de investigadores do IPS que está a trabalhar neste projeto, dedicada à área do empreendedorismo.

 

 

Ler mais
Recomendadas

Antiga vice-presidente do Politécnico de Lisboa dirige Erasmus+ em Portugal

Ana Perdigão é especialista em Direito Europeu e, enquanto responsável do Politécnico, teve a seu cargo as áreas da internacionalização, académica e da qualidade e acreditação.

Notas dos exames secundário baixam na segunda fase. Economia A é exceção

Segundo os dados divulgados esta quarta-feira, pelo Ministério da Educação, em quatro disciplinas a média foi negativa, com destaque para Matemática B e Matemática Aplicada às Ciências Sociais, uma vez que em Português Língua Segunda e Latim, o número de alunos foi residual.

Catarina Martins quer ouvir ministro da Educação no Parlamento sobre cortes no ensino artístico

A coordenadora do Bloco de Esquerda visitou esta quarta-feira, 16 de setembro, a Sociedade Artística Musical dos Pousos, em Leiria, onde denunciou, os cortes de financiamento que estão a afetar muitas instituições de de ensino articulado e a lesar os alunos.
Comentários