Portugal com mais 1.247 casos confirmados e 10 mortes por Covid-19

Boletim da DGS dá conta de mais 1.686 pessoas recuperadas da doença causada pelo vírus SARS-CoV-2.

Nas últimas 24 horas, Portugal registou mais 1.247  casos confirmados de Covid-19 e 10 mortes associadas à doença, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado, esta quarta-feira, pela Direção-Geral de Saúde (DGS). Feitas as contas, o número total de infetados pelo vírus SARS-CoV-2 subiu para mais de 1,05 milhões (1.058.347contágios) e o número oficial de vítimas mortais ultrapassa as 17 mil (17.882 óbitos).

À semelhança do que tem vindo a acontecer, a maioria das novas infeções foram registadas nas regiões de Lisboa e Vale do Tejo e Norte (457 e 380, respetivamente), elevando o total de casos de Covid-19 desde o início da pandemia, nestas zonas do país, para 409.677 e 406.649, pela mesma ordem. Nestas mesmas zonas morreram seis pessoas.

Segue-se o Centro, com 215 novos casos e duas morte, o Alentejo (51) e por fim o Algarve (115). A Região Autónoma da Madeira teve mais 13  diagnósticos nas últimas 24 horas, enquanto nos Açores contabilizaram-se mais 16 casos confirmados.

Em relação à pressão sobre os hospitais, segundo as autoridades de saúde, existem atualmente 527 pessoas internadas (menos 24) das quais 119 estão em Unidades de Cuidados Intensivos (mais três).

Quanto à matriz de risco, que atualiza os dados esta quarta-feira, o nível de incidência do vírus no território nacional situa-se nos 191,1 casos por 100 mil habitantes. No continente, a incidência é de 196,1. Por sua vez, o risco de transmissibilidade (Rt) fixa-se nos 0,84 a nível nacional e 0,83 em Portugal continental.

O número de recuperados da doença subiu para 1.004.925, depois de mais 1.686 utentes terem alta. Já os contactos em vigilância caíram para 35.352, menos 1.951 do que no domingo, à semelhança dos casos ativos de Covid-19, que caíram para 35.540(menos 1449).

Atualizada às 14h21

Recomendadas

PCP diz que resultados da CDU são consequência de campanha anticomunista

O dirigente comunista João Oliveira considerou, esta segunda-feira, que os resultados eleitorais da CDU nas autárquicas são consequência de uma “prolongada e intensa campanha anticomunista” e da concentração da discussão em assuntos nacionais, em vez de locais.

Qual o balanço dos partidos sobre os resultados eleitorais?

Na generalidade, os líderes dos partidos com representação no Parlamento consideraram que alcançaram os objetivos a que se propuseram, embora também alguns representantes partidários tenham assumido que os resultados ficaram “aquém dos esperado”.

Madeira tem mais 14 casos positivos e dez recuperados de Covid-19

Dos novos casos positivos há um caso importado e com proveniência do Reino Unido, e 13 foram de transmissão local.
Comentários