Portugal é o segundo país da Europa com mais emigrantes

De acordo com o mais recente relatório do Observatório da Emigração, Malta lidera a tabela a nível da população que sai do país. Em relação a Portugal, 2,3 milhões de pessoas vivem no estrangeiro.

Portugal é o segundo país da Europa com mais emigrantes, logo depois de Malta. Segundo os números da Organização das Nações Unidas, presentes no relatório do Observatório da Emigração, 22% da população portuguesa vive no estrangeiro (2,3 milhões de pessoas).

“É preocupante pelas características da nova emigração e que não é comparável à emigração dos anos 1960. Agora temos uma emigração qualificada. São jovens em que se investiu muito durante a sua formação académica e profissional”, justifica Maria Filomena Mendes, presidente da Associação Portuguesa de Demografia, ao jornal “Público”, que teve acesso ao documento.

De acordo com a docente universitária, estes valores que foram esta sexta-feira apresentados resultam da História demográfica portuguesa e, “mesmo quando a emigração baixou, os portugueses nunca deixaram de emigrar”.

Os dados, que dizem respeito a 2015, mostram que há cerca de dois anos se manteve o mesmo número de saídas de Portugal para o estrangeiro registadas no pico atingido em 2013, que corresponde a mais de 110 mil anualmente.

Os portugueses que saem do país dirigem-se sobretudo para o Reino Unido (32.301 foram para o país em 2015), França (18.480), Suíça (12.325), Alemanha (9195) e Angola (6715). Ainda assim, a emigração portuguesa também é notória em países como Espanha, Bélgica, Moçambique, Luxemburgo, Holanda, Brasil, Dinamarca, Estados Unidos, Canadá, Áustria, Noruega, Itália, Suécia, Irlanda e Macau

Depois de Malta e de Portugal o país que se segue no ‘ranking’ da emigração é a Croácia, onde 20,6% da população está a morar no estrangeiro.

Ler mais

Recomendadas

Portugal promove “soluções para impacto assimétrico da crise”, garante ministro das Finanças

“Chegámos a um acordo sem precedentes que permite a emissão de dívida europeia em larga escala para financiar a recuperação economia europeia através dos programas de recuperação europeus”, referiu João Leão depois da reunião do G20.

Lei que acelera levantamento das penhoras entra em vigor amanhã

Na origem desta lei, publicada esta sexta-feira, está uma proposta do Governo – alvo de várias alterações durante a discussão na especialidade, no parlamento – de alteração a diversos códigos fiscais.

Nazaré da Costa Cabral: “Existe uma grande incerteza quanto ao desempenho da economia em 2021”

A presidente do Conselho das Finanças Públicas, Nazaré da Costa Cabral, diz que a situação da economia portuguesa é “complexa”, estando dependente da evolução da pandemia e da capacidade de recuperar da “má imagem” internacional para voltar a conquistar turistas.
Comentários