Portugal fortifica parceria com universidades norte-americanas

O ministro Manuel Heitor passou a semana entre as Universidades do Texas, Carnegie Mellon e MIT, onde discutiu novas oportunidades no âmbito do projeto “GoPortugal”.

A abertura em fevereiro de 2019 de um concurso para financiar projetos em copromoção entre empresas e entidades não empresariais do sistema de investigação e inovação, marca o início no terreno da terceira fase das parcerias internacionais de Portugal com as universidades norte-americanas.

O anúncio do concurso foi feito em terras lusas e, também, esta semana nos Estados Unidos, durante a visita do ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior às três universidades envolvidas na Global Science and Technology Partnerships Portugal: Carnegie Mellon, MIT e UT Austin.

Manuel Heitor, que se fez acompanhar dos mais altos responsáveis do sistema de investigação e inovação, entre os quais Paulo Ferrão, presidente da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), aprofundou novas oportunidades de colaboração entre Portugal e aquelas universidades, no âmbito da parceria.

O concurso, lançado pelo Portugal2020, Agência Nacional de Inovação e FCT, tem um orçamento previsto de 18 milhões de euros e garante às empresas portuguesas o apoio de instituições de investigação e desenvolvimento nacionais e a experiência e o conhecimento das universidades norte-americanas. A meta é permitir que as empresas nacionais assegurem “o papel de dinamizadoras das redes e de projetos colaborativos”, de forma a poderem liderar “o processo de modernização do tecido económico e reforçar o ecossistema de inovação”.

Os projetos deverão igualmente contribuir para o desenvolvimento ou consolidação, se for o caso, de parcerias com investigadores da Universidade de Carnegie Mellon, do MIT e da Universidade do Texas, em Austin, em várias áreas do conhecimento.

Podem candidatar-se projetos em copromoção liderados por empresas portuguesas em parceria com entidades académicas e também portuguesas que contribuam para consolidar a iniciativa intergovernamental “Atlantic Interactions”. As candidaturas podem ser submetidas através do Balcão de Portugal 2020.

A Global Science and Technology Partnerships Portugal, conhecida pela abreviatura GoPortugal, foi rubricada em 2018 e estende-se até 2030. Tem como objetivo estimular o desenvolvimento científico e empresarial, promover a afirmação de Portugal no mundo através da valorização científica e económica de uma agenda inovadora sobre “Interações Atlânticas” e atrair financiamento nacional e internacional em diversas áreas do conhecimento.

Nesta nova fase da parceria, Manuel Heitor espera também aumentar a criação de emprego qualificado e atrair recursos humanos internacionais para Portugal.

Recomendadas

OMS e Instituto Pasteur ajudam Cabo Verde na sequenciação genómica da Ómicron

A presidente do INSP avançou que o país já tem kits de testes que permitem detetar a circulação de algumas variantes de preocupação, incluindo a Ómicron, mas está igualmente em concertação com Instituto Pasteur de Dacar, para rastrear estas e outras variantes que possam vir a surgir.

“Brexit? Reino Unido está a incumprir claramente com coisas que assinou”, realça Francisco Seixas da Costa

“Há aqui uma tensão que tem a ver claramente com o fim do Brexit, tem a ver com a questão da liderança na Europa que nunca desapareceu nesta relação entre a França e o Reino Unido”, destacou o embaixador Francisco Seixas da Costa no programa “A Arte da Guerra”, da plataforma multimédia JE TV.
médicos saúde pública

Covid-19. Crianças “não estão isentas de ter doença grave”, diz especialista

Em entrevista ao Jornal Económico (JE) e quando questionado sobre a vacinação das crianças, Ricardo Mexia respondeu que: “A indicação que temos é de que as vacinas são seguras e eficazes”.
Comentários