Portugal recebe cada vez mais turistas dos Estados Unidos, Canadá e Brasil

Os quinze principais mercados emissores representaram 83,0% das dormidas de não residentes na hotelaria em dezembro.

A procura por Portugal como destino turístico tem crescido cada vez mais. Ainda que a procura por parte dos habitantes do Reino Unido e de Espanha tenha aumentado, países como a Polónia e os Países Baixos têm registado um enorme decréscimo no número de dormidas em Portugal.

Os mercados emissores que registaram um maior crescimento em 2018 foram os Estados Unidos (19,9%), o Canadá (16,7%) e o Brasil (9,4%). Os mercados com maiores quebras nas dormidas em 2018 foram a Polónia (-15,4%), os Países Baixos (-11,4%), o Reino Unido (-7,5%) e a Dinamarca (-7%). Os dados foram divulgados esta quinta-feira pelo INE.

O INE afirma que o mercado britânico é o que mais visita Portugal, com um total de 8,5 milhões de dormidas em 2018. No entanto, este mercado que enfrenta o processo político do Brexit recuou 7,5% face a 2017. Mesmo assim, reteve a maior quota de mercado (21%).

Segundo os dados divulgados pelo INE esta quinta-feira, o mercado alemão ocupa a segunda posição com um total de 5,4 milhões de visitas (13,2% do total). Todavia, o número de alemães recuou 4,3%.

Em terceiro, surge o mercado espanhol com um total de 4,1 milhões de dormidas, mais 1,9% face a período homólogo, e uma quota de 10,1%.

Na quarta posição, surge o mercado francês com uma queda de 2,7% para 3,8 milhões, com uma quota de 9,4%.

Na quinta posição, o mercado brasileiro foi responsável por 2,2 milhões de dormidas, mais 9,4% em 2018 para uma quota de 5,4%.

Ler mais
Recomendadas

Saiba em que casos as empresas podem controlar trabalhadores com recolha de dados biométricos

Embora o Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados (RGPD), que foi entrou em vigor há um ano, proíba o tratamento de dados biométricos, há exceções previstas na lei que possibilitar às empresas usar esta informação para controlar a assiduidade dos trabalhadores. Saiba quais.

Sony e Microsoft juntam-se para desenvolver soluções de jogo na cloud

A parceria prevê também que a empresa nipónica utilize os data centers da empresa de Redmond com as atuais plataformas de gaming e streaming.

PremiumPortugal tem cinco mil postos de combustível para descontaminar

A legislação sobre os solos contaminados continua ‘engavetada’, e esteve em debate com vários especialistas na Agência Portuguesa do Ambiente.
Comentários