Portugal regista mais 1.577 casos de infeção e 63 mortes no dia em que chegaram as vacinas

O boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde informa que o total de casos confirmados de infeção por coronavírus, desde o início da pandemia, subiu para 394.573.

Lisboa, Portugal | Rafael Marchante/Reuters

Desde o início da pandemia, Portugal regista um total de 394.573 casos confirmados de Covid-19. Só nas últimas 24 horas contabilizaram-se mais 1.577 infeções, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) divulgado este domingo. O número de vítimas mortais do novo coronavírus aumentou para 6.619 no dia da chegada das vacinas, sendo que, entre ontem e hoje, houve mais 63 óbitos.

A DGS revela ainda que existem 92.069 contactos em vigilância por parte das autoridades de saúde, o que corresponde a um aumento de 1.751 relativamente ao dia anterior. Por outro lado, o número de caso ativos de Covid-19 está a descer e fixa-se agora nos 68.208 (menos 1.571). Por outro lado, o número de pessoas recuperadas da doença aumentou para 319.746, depois de mais 3.075 terem ficado curadas.

Os Estados-membros da União Europeia iniciaram o processo de vacinação na data em que passaram 291 dias desde que a Organização Mundial de Saúde declarou a Covid-19, causada pelo vírus SARS-CoV-2, como pandemia.

Portugal arrancou o programa esta manhã, passavam cerca de sete minutos das 10h00. O primeiro fármaco desenvolvido pela Pfizer/BioNTech, foi administrado a António Sarmento, no Centro Hospitalar Universitário de São João (Porto), pela enfermeira Ana Isabel Ribeiro.

O professor António Sarmento tem 65 anos e é diretor do serviço de infecciologia do Hospital de São João, a primeira unidade hospitalar em Portugal a receber doente infetados com o novo coronavírus. “Estou absolutamente confiante, otimista, com esperança e como qualquer outro cidadão: não fugirei nunca da vacina, mas também não correi atrás dela. Quando chegasse a minha vez… E chegou”, referiu à imprensa no local.

Notícia atualizada às 14h10

Ler mais
Relacionadas

Vacinas contra a Covid-19 vão ser administradas em lares já em janeiro, anuncia Marta Temido

“Estimamos que nessas semanas em janeiro, em que vamos receber mais vacinas, passemos o processo de vacinação para profissionais de estruturas residenciais para idosos e de residentes nessas estruturas”, explicou a ministra de Saúde.

“Vacina? Profissionais de saúde são imunes à superstição e alarvidades”, garante diretor clínico do Hospital de Santo António

“Os profissionais de saúde acreditam na vacina e querem ser vacinados. Se não vacinamos mais é porque não existem mais vacinas nesta fase”, garantiu o responsável hospitalar. No Hospital de Santo António, no Porto, prevê-se que vão ser vacinados 1.795 profissionais nos próximos três dias neste centro hospitalar, sendo que todos estes estão em contacto com doentes Covid
Recomendadas

Mais de um milhão de portugueses estão vacinados contra a Covid-19

Dos cidadãos inoculados, 204.147 milhões de pessoas tomaram uma dose da vacina contra a Covid-19, segundo a Direção-Geral da Saúde.

Odemira: Conselho de ministros aprova levantamento da cerca sanitária

O Conselho de Ministros aprovou o levantamento da cerca sanitária em Odemira a partir das 00:00 do dia 12 de maio.

Itália regista 6.946 novos casos num dia e aumenta pressão para aliviar restrições

A Itália registou 6.946 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, divulgaram hoje as autoridades italianas, numa altura em que aumenta a pressão política para o governo de Mario Draghi aliviar as restrições ainda em vigor no país.
Comentários