Portugal tem 4 ‘business schools’ no grupo das 95 melhores da Europa. Veja aqui o ranking

Católica-Lisbon, Nova SBE, Porto Business School e ISCTE figuram na lista do Financial Times, liderada pela britânica LBS. A ISCTE Business School foi a portuguesa que mais subiu no espaço de um ano.

Quatro escolas de negócios portuguesas – Católica-Lisbon, Nova SBE, Porto Business School e ISCTE Business School – consolidam a presença nos Rankings Globais do Financial Times, liderado pelo terceiro ano consecutivo pela britânica London Business School. Veja aqui o ranking de 2018.

A Católica Lisbon School of Business & Economics (Católica-Lisbon) é a primeira portuguesa na lista das 95 melhores escolas de negócios europeias, ocupando a 28.ª posição. É seguida de muito perto pela Nova School of Business & Economics (Nova SBE) em 30.º lugar. A Porto Business School, pioneira na ligação entre universidade e empresas, é este ano a 62.ª. O lugar seguinte, 63, é ocupado pela ISCTE Business School, que se destaca pelo salto enorme que dá, protagonizando a quarta maior subida do ranking, ao passar do lugar 80 em 2017 para 60 em 2018.

A escola liderada por José Paulo Esperança estreou-se neste ranking no ano passado. O dean da ISCTE Business School, explica que “muitos fatores têm contribuído para esta afirmação internacional”, mas destaca o facto da IBS ser a única escola de gestão pública, acreditada internacionalmente, no concelho de Lisboa, tirando o máximo partido da atratividade atual da cidade”. Uma escola onde, destaca, o  “empreendedorismo é um fator diferenciador, tal como revela a entrada em bolsa este mês da Science4You, uma empresa que nasceu no seio da escola”.

A partir da Invicta, Ramon O’Callaghan, dean da Porto Business School, reforça a importância da presença da escola neste ranking, como confirmação, de forma continuada e consistente, da qualidade dos programas que a Porto Business School oferece. Sublinha também “a elevada qualidade da formação para executivos em Portugal – as principais escolas de negócios em Portugal estão no top 100 do mundo – o que, em termos proporcionais, considerando o rácio entre o número de escolas de negócios no top mundial por país e a sua população, faz de Portugal um dos países com maior representatividade neste ranking”.

Por seu turno, Daniel Traça, dean da Nova SBE, diz que a escola está consciente do caminho a percorrer e dos resultados que quer alcançar nos próximos anos. Lembra que a Nova SBE quadriplicou a procura nos seus mestrados nos últimos sete anos, onde mais de 40% dos alunos são internacionais.

“A mudança para o novo campus, em Carcavelos, promete um futuro de melhoria, um futuro que irá reforçar a nossa principal missão de atrair talento, produzir e partilhar conhecimento”, sublinha.

Nuno Fernandes, diretor da Católica Lisbon School of Business & Economics, destaca a vocação marcadamente internacional da escola com 43% de professores estrangeiros, oriundos de países tão distintos como Alemanha, Itália, Turquia, EUA e Finlândia, a que se juntam cerca de 50% de alunos estrangeiros e uma crescente diversidade de iniciativas internacionais nos executivos com parceiros de referência mundial.

Igualmente importante, destaca, “é a confiança do mercado de trabalho nos nossos graduados, que se manifesta em valores de empregabilidade ímpares – 92% dos alunos colocados no mercado de trabalho nacional e internacional em menos de três meses, bem como nos níveis de progressão de carreira num prazo de três anos (9.º lugar a nível mundial).

Ler mais
Recomendadas

Economize: Na diversificação é que está o ganho

Alocar o seu capital investido num só ativo pode ser altamente arriscado porque se perder, pode perder tudo. Por isso, na hora de decidir investir, siga uma estratégia de diversificação para mitigar o risco associado ao investimento.

Motores elétricos: por um mundo melhor —e uma frota sustentável

Segundo um estudo realizado pela LeasePlan, líder nacional no mercado do renting, mais de 50% das suas frotas teriam uma redução de custos se apostassem na eletrificação das suas frotas.

Saiba tudo sobre a nova taxa de juro: a ESTER

Já ouviu falar na nova taxa de juro do Banco Central Europeu, a ESTER? Mesmo que não tenha, certamente que o termo “EURIBOR” não lhe é desconhecido. Pois bem, estima-se que a EURIBOR venha a sofrer reformas com base na estrutura da ESTER. Saiba em que moldes e de que forma isso afetará as suas finanças.
Comentários