Portuguesa Tesselo escolhida para programa global de startups. ‘Bootcamp’ será online

O Free Electrons 2020 recebeu 857 candidaturas de empresas de 86 países (14 de Portugal). Este ano o trabalho em equipa realizar-se-á através de plataformas digitais devido ao novo coronavírus.

A edição 2020 do Free Electrons, um programa internacional de startups da energia da qual a EDP é fundadora, recebeu 857 candidaturas de empresas de 86 países (14 de Portugal). Dessas, foram escolhidas 36 para participar num bootcamp, entre as quais se encontra a portuguesa Tesselo.

Fundada em 2017, a Tesselo combina a utilização de imagens de satélite e Inteligência Artificial para transmitir informações em tempo real sobre terrenos agrícolas ou infraestruturas. Ou seja, este micronegócio com sede em Lisboa consegue, através da sua tecnologia, classificar espécies de árvores, medir e prever o crescimento da floresta, monitorizar colheitas de plantações, detetar pragas e estimar o risco ou o impacto de incêndios florestais, por exemplo.

Entre as oito centenas de inscrições que chegaram à organização, 105 vieram dos Estados Unidos da América (EUA), 44 do Reino Unido, 41 da Alemanha, 37 da Índia, 34 da Austrália e 32 do Brasil. Em termos de atividade, metade (50%) dedica-se à gestão de energia, 46% à energia limpa, 41% às redes inteligentes e 21% às soluções para clientes.

“Ao atingir um recorde no número de candidaturas, decidimos aumentar o número de startups presentes no bootcamp, o que significa que teremos mais projetos de energia apresentados às utilities que fazem parte do programa”, refere Carla Pimenta, diretora da EDP Inovação, em comunicado.

No âmbito do Free Electrons já foram realizados mais de 100 pilotos e investidos cerca de 20 milhões de euros em startups por parte das utilities mundiais. No entanto, o “campo de treino” deste ano realiza-se no final de março, mas desta vez será online devido aos receios de propagação do novo coronavírus (Covid-19).

Quem foram  startups selecionadas?

  • BluWave-ai | Canadá
  • Hearth Labs | EUA
  • Netobjex Inc | EUA
  • Shifted Energy | EUA
  • Enerbrain | Itália
  • Future-Grid | Austrália
  • IND Technology | Austrália
  • energyX Solutions Inc. | Canadá
  • Ghost Robotics Corporation | EUA
  • MEAZON SA | Grécia
  • Chargetrip | Países Baixos
  • fos4X GmbH | Alemanha
  • Gridio.io | Estónia
  • FlexiDAO | Espanha
  • Green Eagle Solutions SL | Espanha
  • NET2GRID BV | Países Baixos
  • Tesselo | Portugal
  • Ripple Energy | Reino Unido
  • Sedicii | Irlanda
  • Zaphiro Technologies SA | Suíça
  • Skylab Analytics | Países Baixos
  • Soraytec AS | Noruega
  • TWAICE | Alemanha
  • Allume Energy | Austrália
  • Disruptive Technologie | Noruega
  • H2 Energy Now | Israel
  • RedGrid | Austrália
  • TEGnology | Dinamarca
  • 75F India | Índia
  • AMPLY Power, Inc. | EUA
  • FLITE Material Sciences Corp | Canadá
  • PDP-Technologies | Israel
  • UIB | Singapura
  • ShieldIOT | Israel
  • Vutiliti | EUA
  • Vyntelligence | Reino Unido
Ler mais
Recomendadas

Startups colaboram com o Governo para criar medidas de apoio ao empreendedorismo

Movimento tech4COVID19 entregou documento com propostas e reuniu-se esta segunda-feira com o secretário de Estado para a Transição Digital. Os signatários propõem que se estenda os requisitos de elegibilidade ao ‘lay-off’, aceitando as microempresas ou PME que tenham recebido investimentos de investidores registados na CMVM ou de ‘business angels’

Consórcio europeu lança curso online gratuito sobre inovação

O “Co-Innovation Journey for Startups and Corporates” inclui palestras, artigos informativos, questionários, discussões e atividades práticas. A Beta-i representa Portugal nesta iniciativa e criou ainda um ‘podcast’ para os tempos de crise.

Doinn, a startup que sente na pele a queda dos negócios do turismo e limpeza

“Estamos atentos às medidas de apoio anunciadas pelo Governo apesar de, até agora, não termos ficado impressionados com elas. Não nos adianta muito adiar as obrigações como IVA ou TSU para o segundo semestre se os respetivos pagamentos coincidirão com a época baixa”, disse ao Jornal Económico Weronika Figueiredo, cofundadora da empresa.
Comentários