PremiumPortugueses dominam negócio milionário dos transplantes capilares

Alta tecnologia e investigação científica promovida por Paulo Ramos, associado aos fundos Vallis-Hermes e a CR7, permitiu criar rede que fatura milhões.

Paulo Ramos criou um negócio de sucesso. Fundador e gestor das clínicas capilares Saúde Viável já conta com um percurso de quase 11 anos no sector dos transplantes capilares, tendo em atividade em Portugal quatro clínicas do Grupo Saúde Viável especializadas nestas intervenções – duas no Porto, uma em Lisboa e outra em Vilamoura – preparando a abertura da quinta unidade, que será a terceira clínica no Porto, localizada na Foz, a abrir em breve, correspondente a um novo investimento de 2,5 milhões de euros.

A unidade da Foz funcionará como centro de Investigação & Desenvolvimento da Saúde Viável, onde terá robótica, estudo de células estaminais e todos os desenvolvimentos científicos preparados no âmbito dos acordos que mantém com várias universidades.

O grupo clínico de Paulo Ramos foi criado para dar resposta a um problema de saúde contra o qual lutou durante anos – uma alopecia androgenética –, constatando que o único processo eficaz de resolver esta situação passaria por um transplante capilar bem sucedido, realizado por médicos, com qualidade e tecnologia especificamente desenvolvida para este tipo de intervenção e com recolha de todas as unidades foliculares necessárias ao transplante, em condições ideias para ter elevado sucesso na operação.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Executivo ultima propostas para apoiar os media, mas falta consenso no setor

Media vão receber apoios estatais para enfrentar crise gerada pela pandemia da Covid-19. Governo anuncia apoios “em breve”.

Leia aqui o Jornal Económico desta semana

A edição digital do Jornal Económico vai estar disponível gratuitamente durante as próximas semanas, devido à situação de emergência nacional causada pela epidemia de Covid-19. Desta forma, todos os leitores continuarão a ter acesso ao Jornal Económico.

Bloco de Esquerda pergunta ao Governo se vai impedir distribuição de dividendos da Galp

O Bloco defende que a distribuição de dividendos pela Galp deve ser travada pelo Governo e que o dinheiro deve servir para ajudar a empresa a retomar a sua produção nas refinarias de Sines e Matosinhos depois do fim da crise provocada pela Covid-19.
Comentários