Prazo para propor alterações do regime do alojamento local termina hoje. O que pode estar em cima da mesa?

Esta quarta-feira é o último dia para submeter à votação da comissão parlamentar do Ambiente propostas de alteração ao regime do alojamento local. Documento final vai a votos a 18 de julho, o último dia de votações desta sessão legislativa.

Cristina Bernardo

O prazo para apresentação de propostas de alteração aos projetos de alteração do regime do alojamento local termina esta quarta-feira, noticia o “Diário de Notícias”. A votação à alteração do regime ocorre na quinta-feira, 12 de julho, na comissão parlamentar do Ambiente, e a votação final está marcada só para dia 18 deste mês, no Parlamento.

A iniciativa legislativa para o alojamento local é do PS e, por isso, de acordo com o “Diário de Notícias”, os socialistas estãoa preparar um conjunto de textos para submeter à aprovação amanhã. BE e PCP também têm propostas.

Em cima da mesa estarão mais medidas em beneficio das autarquias. Isto é, PS, BE e PCP pretendem atribuir às autarquias o poder de definir quotas em bairros onde o alojamento local atinja números significativos.

A medida – reclamada pela Câmara de Lisboa – está inscrita nos projetos do BE e do PCP, e o PS também já mostrou disponibilidade para a criação de quotas máximas de alojamento local, diz o jornal.

O facto de as queixas de alguns moradores poderem ditar o fecho de espaço do alojamento localL é outro tema de discussão para o novo regime: inicialmente o PS propôs que o AL num prédio estava dependente à autorização prévia dos condóminos. Os socialistas terão – diz o “Diário de Notícias” – deixado cair a proposta, mas apresentam agora a possibilidade de as câmaras retirarem a licença de alojamento local, face a queixas reiteradas dos condóminos de um prédio.

A possibilidade de os condóminos vetarem um alojamento local, contudo, também deverá ir a votos, dado que consta do projeto de lei apresentado pela bancada do PCP. Os comunistas avançam também com outra medida que dá mais poder nesta matéria às autarquias: a possibilidade de as câmaras limitarem o alojamento local ao máximo de 30% de um prédio, em zonas em que haja falta de casas para arrendamento de longa duração.

O BE pretende que seja criado um critério de distinção entre os pequenos e os grandes negócios de AL. O que os bloquistas propõem é que seo arrendamento de curta duração o negócio passa a ser considerado como um empreendimento turístico, com o devido regime fiscal.

Os bloquistas defendem ainda que a atividade de alojamento local seja obrigatoriamente “realizada no domicílio ou sede fiscal do titular da licença de exploração”.

Nenhuma destas medidas de BE e PCP deverá ter o acordo do PS, que deverá votar contra ao lado do PSD e CDS, segundo o jornal da Global Media.

Ler mais
Relacionadas

PS quer câmaras municipais e condomínios a decidirem sobre alojamento local

“Dar a possibilidade aos condomínios, em caso de conflito com algum estabelecimento de alojamento local, mas baseado em factos concretos, comprovados e reiterados, de requererem à Câmara, que depois analisará, a retirada do visto desse estabelecimento” é outra das medidas defendidas pelo PS na proposta que será apresentada na quarta-feira, avançou Luís Vilhena.

Tem um alojamento local no Airbnb e Booking e não sabe a quem deve passar fatura? O Fisco explica

Esclarecimento da AT surge após pedido de esclarecimento de contribuinte sobre quem deve emitir a fatura: se ao hóspede final, se à plataforma electrónica que gere as reservas e funciona como intermediária. Se explora um alojamento local, veja aqui como proceder.

Denúncias por fuga ao Fisco mais do que duplicaram

O número de denúncias por fraude e evasão fiscais disparou no ano passado, ultrapassando as 2.600 face às 1.016 recebidas em 2016 relativas a situações presumivelmente irregulares. Não emissão de faturas ou omissão de rendimentos representam quase um terço das denúncias, seguindo-se situações relacionadas com o arrendamento.
Recomendadas

Aprenda a calcular as horas a mais que faz no trabalho

Ganha mil euros, fez 12 horas a mais este mês e quer saber quanto vai receber? A Deco Proteste dá uma ajuda.

Há quatro princípios básicos para investir. Saiba quais

A saúde das suas finanças pessoais exige uma gestão responsável e equilibrada. Para garantir essa sustentabilidade, o Banco de Portugal aconselha a destinar uma parte dos seus rendimentos à poupança. O segredo das suas finanças poderá estar aí: investir em poupanças.

Escalões de IRS sem atualização para o ano

Taxas e deduções mantêm-se em 2019, sem atualizações de escalões com a inflação. Alteração de prazos de pagamento são alguns dos ajustes.  
Comentários