Preço da trufa branca bate um novo recorde e atinge os 6 mil euros por quilo

Os preços dispararam devido às condições climátéricas desfavoráveis, como o calor e a seca que atingiram a Itália nos últimos meses.

O preço da trufa branca, uma das iguarias mais caras da gastronomia italiana, bateu um novo recorde histórico e aproxima-se dos 6 mil euros por quilo no Borsino del Tartufo de Alba, uma espécie de “bolsa de valores” do ativo alimentar. A notícia é da Agência ANSA –  Agenzia Nazionale Stampa Associata, que é a principal agência de notícias italiana. A alta de preços foi causada por condições climatéricas desfavoráveis, como o calor e a seca que atingiram a Itália nos últimos meses.

Segundo a Confederação Nacional dos Cultivadores Diretos (Coldiretti), o valor supera em muito os preços mais elevados registados nos últimos anos, como os 5 mil euros de 2012 ou os 4,5 mil de 2007.

O valor médio é calculado pelo Borsino del Tartufo de Alba, cidade de Piemonte famosa pelas trufas brancas, e é baseado em porções de aproximadamente 20 gramas.

Ainda de acordo com a Coldiretti, o fungo trufa branca desenvolve-se em terrenos que precisam estar frescos e húmidos tanto na fase de germinação como na de maturação.

A cidade famosa pelas trufas brancas foi no fim de outubro proclamada oficialmente como “cidade criativa para a gastronomia” pela Unesco, que reconhece municípios pela a sua vocação culinária. Ainda segundo a Ansa, após a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) nomear Milão como “cidade criativa para a Literatura”, outras três comunas italianas receberam títulos no passado dia 31 de outubro. Alba, que fica na região de Piemonte, no norte do país, foi eleita “cidade criativa para a Gastronomia”; Pesaro, que fica na região de Marcas, no centro da Itália, foi escolhida como “cidade criativa para a Música”; e Carrara, na região da Toscana, famosa por seu mármore, foi premiada com o título de “cidade criativa para o Artesanato”.

Ao todo, 64 cidades em 44 países receberam o título, incluindo 19 nações que não tinham nenhuma cidade na lista.

Recomendadas

CAP contesta medidas sobre pagamentos e lamenta posição do Governo

A Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) contestou hoje as medidas sobre os pagamentos diretos para 2022, acusando o Ministério da Agricultura de desprezar “um leal e correto procedimento de consulta”, uma vez que estas não foram discutidas.

CAP quer debater teletrabalho no Código do Trabalho

A CAP considera que todas as propostas legislativas em discussão são “muito conservadoras e muito voltadas para o que está a acontecer, que é o teletrabalho no domicílio devido à pandemia”.

Táxis e TVDE mantêm separadores entre condutor e passageiro até fim do ano

Os táxis e os veículos das plataformas eletrónicas (TVDE) vão manter até 31 dezembro de 2021 o uso de separador entre o condutor e os passageiros para proteção contra a covid-19, segundo uma deliberação do Governo hoje publicada.
Comentários