Preço médio das casas atinge os 1.117 euros\m2, um aumento de mais de 10% no primeiro trimestre

Valor médio registou um crescimento de 3,3% face ao trimestre anterior. Preço médio da habitação manteve-se acima do valor nacional nas regiões do Algarve, Área Metropolitana de Lisboa, Região Autónoma da Madeira e Área Metropolitana do Porto.

O preço médio das casas em Portugal fixou-se nos 1.117 euros\m2 no primeiro trimestre de 2020, o que representou um aumento de 3,3% face ao verificado no trimestre anterior e de 10,5% em comparação com o mesmo período de 2019, de acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgados esta quinta-feira, 9 de julho.

No período em análise, o valor médio da habitação permaneceu acima do preço médio nacional nas regiões do Algarve (1.668 euros/m2), Área Metropolitana de Lisboa (1.515 euros/m2), Região Autónoma da Madeira (1.250 euros/m2) e a Área Metropolitana do Porto (1.136 euros/m2).

No total, houve 46 municípios que apresentaram um preço médio superior ao valor nacional, localizados
maioritariamente nas sub-regiões Algarve (14 em 16 municípios) e Área Metropolitana de Lisboa (15 em 18). O município de Lisboa (3.333 euros/m2) registou o preço mais elevado do país.

O maior crescimento homólogo nas cidades com mais de 100 mil habitantes foi registado na cidade de Vila Nova de Gaia, com 20,1%, quase o dobro da subida nacional. Além de Vila Nova de Gaia, verificaram-se crescimentos acima do valor nacional na Amadora (19,9%), Braga (16,6%) e Porto (11,4%). Em sentido inverso, as cidades de Coimbra (8,3%), de Lisboa (7,1%), e do Funchal (5,1%) registaram os menores crescimentos relativos.

O preço médio para novas habitações fixou-se nos 1.209 euros/m2 e para os alojamentos existentes nos 1.102 euros/m2. A Área Metropolitana de Lisboa (1.950 euros/m2), o Algarve (1.877 euros/m2), a Região Autónoma da Madeira (1.377 euros/m2) e a Área Metropolitana do Porto (1.336 euros/m2) apresentaram um preço médio de alojamentos novos acima do valor nacional.

A cidade de Lisboa registou a maior diferença (1.148 euros/m2) entre os preços de alojamentos novos (4.379 euros/m2) e de alojamentos existentes (3.231 euros/m2), bem como a maior diferença entre os valores médios nas quatro classes de tipologia do alojamento, T0 ou T1 (3.852 euros/m2) e T4 ou superior (3.128 euros/m2).

Em sentido oposto, coube a Vila Nova de Gaia apresentar a menor diferença de preços entre as quatro classes de tipologia do alojamento (167 euros/m2). A tipologia T4 ou superior assumiu o menor valor médio (1.083 euros/m2 ) enquanto a tipologia T0 ou T1 apresentou preço mais alto da habitação (1.250 euros/m2) na cidade.

Ler mais

Recomendadas

PremiumQueda da população ativa pode impedir recuperação económica rápida

A taxa de desemprego desceu no segundo trimestre, mas o impacto da pandemia no turismo e o aumento da concorrência global na era do teletrabalho preocupam os especialistas consultados pelo JE.

Estigma com produtos da China e quebra de turistas deixam restaurantes chineses em crise

Os restaurantes chineses sofrem mais quebras no negócio do que os restaurantes nacionais devido ao estigma associado a produtos da China, país onde o novo coronavírus foi detetado pela primeira vez, e porque o turista asiático deixou de visitar Portugal.

Covid-19: Direção do consumidor emite quatro alertas no mesmo dia sobre máscaras

Quatro modelos de máscaras com insuficiente retenção de partículas no material filtrante foram na semana passada, num só dia, motivo de alertas da Direção-geral do Consumidor (DGC) e sistema europeu de alerta rápido para produtos não alimentares (Rapex).
Comentários