Preços comerciais de seguro globais aumentaram 15%

Entre outras conclusões, o questionário destaca que os prémios globais do seguro de danos materiais subiram em média 12%, abaixo do aumento de 15% no primeiro trimestre de 2021. Enquanto que os prémios de responsabilidades aumentaram em média 6%, igual ao primeiro trimestre.

Os preços comerciais de seguro globais aumentaram 15% no segundo trimestre de 2021, de acordo com o Global Insurance Market Index divulgado hoje pela Marsh, líder mundial em consultoria de risco e corretagem de seguros. Segundo a líder mundial em corretagem de seguros e consultoria de riscos, é o 15º trimestre consecutivo de aumento de taxas no mercado global de seguros. “Também, marca o terceiro trimestre consecutivo a mostrar uma queda na taxa média de aumentos, seguindo-se os aumentos médios anuais de 18% no primeiro trimestre e 22% no quarto trimestre de 2020”, revela a Marsh.

Entre outras conclusões, o questionário destaca que os prémios globais do seguro de danos materiais subiram em média 12%, abaixo do aumento de 15% no primeiro trimestre de 2021. Enquanto que os prémios de responsabilidades aumentaram em média 6%, igual ao primeiro trimestre. Os prémios nas linhas financeiras e profissionais tiveram novamente a maior taxa de aumento nas principais categorias de linhas de seguros, com 34%, em comparação com 40% no trimestre anterior.

Os preços dos seguros cibernéticos divergiram também da tendência, segundo o estudo. Nos EUA os preços aumentaram 56%, comparando com 35% no primeiro trimestre, e no Reino Unido subiu 35%, comparando com 29% no primeiro trimestre, impulsionados pelo aumento da frequência e severidade de sinistros de ransomware.

“Os aumentos entre todas as geografias foram moderados devido aos aumentos geralmente mais lentos nos seguros de danos materiais, exceto Europa, e nas linhas financeiras e profissionais, exceto Ásia e América Latina e Caraíbas”, diz o comunicado .

O Reino Unido, com um aumento do preço composto de 28% (contra 35% no 1º trimestre de 2021) e a região do Pacífico com um aumento de 23% (contra 29% no 1º trimestre de 2021) impulsionaram a taxa composta global. A taxa de aumento nos EUA foi de 12% (contra 14%), na Ásia de 6% (contra 8%) e na América Latina e Caraíbas de 4% (contra 5%) e a Europa Continental de 13% (contra 15%).

António Morna, Diretor de Placement da Marsh Portugal, refere os comunicados que “os clientes continuam a enfrentar um cenário desafiante de riscos e de seguros, à medida que a economia global emerge da pandemia. Embora, esperemos uma pressão contínua sobre os preços, especialmente nas linhas afetadas por perdas, também esperamos que a tendência global de moderação dos aumentos dos preços continue durante o resto do ano”.

 

Recomendadas

Hélder Rosalino reconduzido no Banco de Portugal com efeitos retroativos a 2019

Hélder Rosalino tem menos de três anos pela frente na administração do Banco de Portugal porque o Governo reconduziu o ex-governante social democrata, mas com efeitos retroativos a setembro de 2019. O mandato dos administradores do banco central são de cinco anos.

Fitch admite que o malparado dos bancos portugueses vai aumentar em 2022

Rafael Quina antevê que o malparado decorrente de 18 meses de moratória se vai fazer sentir especialmente em 2022. O analista disse ainda que há espaço para aumentar a consolidação bancária o que “ajudaria a melhorar os modelos de negócio da banca portuguesa, no sentido de  aumentar a resiliência e a rentabilidade”. Mas ainda há barreiras a derrubar.

Banco CTT vai recolher e reciclar cartões de débito inutilizados através de envelope RSF

“O Banco CTT tem neste momento uma base com mais de 600 mil clientes, pelo que acreditamos que juntarmo-nos a este movimento terá um impacto a prazo relevante na fomentação de hábitos de sustentabilidade ecológicos”, afirma no comunicado Luís Pereira Coutinho, Presidente Executivo do Banco CTT.
Comentários