Preços dos passes da Área Metropolitana do Porto devem manter-se em 2020

A Área Metropolitana do Porto (AMP) revelou esta terça-feira que pretende manter inalterados os preços das assinaturas mensais Andante, em 2020, apesar da Taxa de Atualização Tarifária (TAT) de 0,38%.

Sociedade de Transportes Coletivos do Porto

Em resposta à Lusa, aquela entidade esclarece que “as novas tabelas tarifárias serão aprovadas em dezembro, após consulta aos operadores de transporte público”, mas ressalva que “pretende manter inalterados em 2020 os preços das assinaturas mensais Andante no valor de 30 e 40 euros”.

A AMP não adianta, no entanto, de que forma vai ser absorvida esta atualização tarifária.

A Área Metropolitana de Lisboa (AML) anunciou no 15 de novembro que os passes Navegante vão manter-se iguais em 2020, no âmbito da estratégia de “promoção da utilização dos transportes públicos coletivos”.

Numa nota divulgada à comunicação social, a AML admite que a taxa pode, contudo, ser aplicada “nos limites legalmente definidos”, nas tarifas dos títulos de transporte ocasionais (bilhetes simples, de bordo, pré-comprados e unidades intermodais de transporte pré-pagas) e monomodais (tipo passe ou assinatura).

Desde 01 de abril que os utentes das áreas metropolitanas do Porto e Lisboa começaram a sentir alívio nos preços dos transportes públicos, no âmbito do Programa de Redução Tarifária, uma medida que visa reduzir o uso do transporte individual.

No caso do Porto, foi criado um passe municipal de 30 euros, para viagens dentro do concelho ou até 3 zonas contíguas, e um metropolitano de 40 euros, que permite viajar em todos os concelhos da AMP, deste que integrados no sistema intermodal Andante.

Ao contrário de Lisboa, o passe família ainda não entrou em vigor na AMP.

Ler mais

Recomendadas

Ucrânia e FMI chegam a acordo para empréstimo de cinco mil milhões de euros

A diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, anunciou que a organização financeira alcançou um acordo com as autoridades da Ucrânia para um empréstimo de cinco mil milhões de euros em três anos.

Nobel da Economia 2019: “Antes viam-nos como palhaços e agora temos o Prémio Nobel”

Os três laureados com o Nobel da Economia de 2019 começaram, há 15 anos, a aplicar um enfoque diferente na luta contra a pobreza, mas antes da atribuição do prémio eram vistos como “palhaços”, afirmou hoje a especialista distinguida.

Portugal ratifica convenção sobre o trabalho na pesca

Entre os propósitos da Convenção está garantir que os navios de pesca proporcionam condições de vida dignas aos pescadores a bordo. Portugal tem atualmente cerca de 16.164 pescadores registados.
Comentários