Prémios Kaizen Lean 2018: estas são as empresas premiadas

Amorim Revestimentos, Banco BNP Paribas Personal Finance, Câmara Municipal do Porto, Colep, Fnac, Galp, Instituto Português de Oncologia do Porto, Lipor, Salgado & Neto, Sonae Arauco, Vieira de Castro, Restaurante 100 Maneiras e Unidade Local de Saúde de Matosinhos são as distinguidas este ano.

Na categoria de produtividade, a autarquia do Porto obteve o primeiro prémio, a empresa portuguesa Salgado e Neto ganhou como PME; e a Amorim revestimentos foi distinguida com uma menção honrosa. Em qualidade venceu o primeiro prémio a Galp; o prémio PME a organização Vieira de Castro; e a Fnac com uma menção honrosa. Na categoria saúde venceu o primeiro prémio o hospital Pedro Hispano; e o IPO do Porto com uma menção honrosa.

Na excelência no sistema de melhoria contínua venceu o primeiro lugar na subcategoria de serviços o banco Banco BNP Paribas Personal Finance; no primeiro lugar na subcategoria indústria a empresa Colep; e a Lipor como PME. Na categoria estratégia de crescimento venceu o primeiro prémio a empresa Sonae Arauco, e obteve uma menção honrosa o restaurante 100 Maneiras.

Foram também entregues os galardões embaixador Kaizen a Domingues Sequeira de Almeida – administrador corporativo financeiro da Sonae, assim como o prémio Kaizen a José Ramos – presidente da Toyota Caetano Portugal.

 É com o maior orgulho que cada ano reconhecemos publicamente as boas práticas e os excelentes exemplos de melhoria nas entidades que procuram, de forma continuada, aumentar a rentabilidade e fazer crescer os seus negócios, afirma António Costa, senior partner do Kaizen Institute.

O Kaizen Lean nas suas múltiplas categorias foi atribuído esta quarta-feira à tarde, pelo Kaizen Institute Portugal. O prémio tem como objetivo distinguir as entidades nacionais que demonstraram exemplos na prática da melhoria contínua.

 

Ler mais
Recomendadas

PremiumCoca Cola a 1% de ser 100% reciclável

A pandemia fez com que a CCEP registasse uma queda de lucros expressiva em Portugal, mas não desacelarou o compromisso da empresa com a sustentabilidade.

Auditores: o desafio de validar projetos ‘verdes’

Importância crescente das finanças sustentáveis torna necessária a existência de entidades independentes que certifiquem o cumprimento das metas de sustentabilidade, perante os investidores, os clientes e outros ‘stakeholders’. Auditores falam da importância das agências de ‘rating’ e da legislação europeia.

Douro inicia vindimas e estima quebra de produção de 20%

A empresa Gran Cruz foi uma das primeiras a arrancar com o corte das uvas no Douro, cerca de uma semana mais cedo do que no ano passado por causa das condições climatéricas, como o calor intenso que poderá tornar este verão num dos mais quentes de que há registo.
Comentários