Prémios Kaizen Lean 2018: estas são as empresas premiadas

Amorim Revestimentos, Banco BNP Paribas Personal Finance, Câmara Municipal do Porto, Colep, Fnac, Galp, Instituto Português de Oncologia do Porto, Lipor, Salgado & Neto, Sonae Arauco, Vieira de Castro, Restaurante 100 Maneiras e Unidade Local de Saúde de Matosinhos são as distinguidas este ano.

Na categoria de produtividade, a autarquia do Porto obteve o primeiro prémio, a empresa portuguesa Salgado e Neto ganhou como PME; e a Amorim revestimentos foi distinguida com uma menção honrosa. Em qualidade venceu o primeiro prémio a Galp; o prémio PME a organização Vieira de Castro; e a Fnac com uma menção honrosa. Na categoria saúde venceu o primeiro prémio o hospital Pedro Hispano; e o IPO do Porto com uma menção honrosa.

Na excelência no sistema de melhoria contínua venceu o primeiro lugar na subcategoria de serviços o banco Banco BNP Paribas Personal Finance; no primeiro lugar na subcategoria indústria a empresa Colep; e a Lipor como PME. Na categoria estratégia de crescimento venceu o primeiro prémio a empresa Sonae Arauco, e obteve uma menção honrosa o restaurante 100 Maneiras.

Foram também entregues os galardões embaixador Kaizen a Domingues Sequeira de Almeida – administrador corporativo financeiro da Sonae, assim como o prémio Kaizen a José Ramos – presidente da Toyota Caetano Portugal.

 É com o maior orgulho que cada ano reconhecemos publicamente as boas práticas e os excelentes exemplos de melhoria nas entidades que procuram, de forma continuada, aumentar a rentabilidade e fazer crescer os seus negócios, afirma António Costa, senior partner do Kaizen Institute.

O Kaizen Lean nas suas múltiplas categorias foi atribuído esta quarta-feira à tarde, pelo Kaizen Institute Portugal. O prémio tem como objetivo distinguir as entidades nacionais que demonstraram exemplos na prática da melhoria contínua.

 

Recomendadas

Banco italiano Intesa Sanpaolo sobe lucros para 3.023 milhões no primeiro semestre

As receitas ascenderam a 10.674 milhões de euros, mais 1,7% em comparação com os 10.494 milhões de euros obtidos no primeiro semestre de 2020, e os custos foram de 5.255 milhões de euros, menos 2,7%

Banco Angolano de Investimentos aliena participações sociais na Griner e Novinvest por 13 milhões

Estas operações inserem-se na estratégia de separação de atividade financeiras e não financeiras do grupo BAI, permitindo, simultaneamente, a criação e desenvolvimento de grupos não financeiros angolanos que contribuam para o crescimento do país.

Lucro da General Motors ascende a 2,365 mil milhões de euros no segundo trimestre

A fabricante automóvel norte-americana está a recuperar apesar dos efeitos da pandemia e da escassez de semicondutores. Os números são positivos, mas CEO da General Motors, Mary Barra, continua a contar com o impactos negativos ao longo do ano, sobretudo no fornecimento de ‘chips’.
Comentários