PremiumPresidente da Asaval: “Não é possível uma plataforma substituir um avaliador”

Dirigente afirma que “pode existir alguma tentação” dos cidadãos em recorrer a estas tecnologias para pouparem custos e ter resultados imediatos. “Conhecimento técnico de um perito não é substituível”.

“Não é possível que uma plataforma digital substitua o conhecimento de um perito-avaliador”. Quem é o diz é Paulo Barros Trindade, presidente da Associação Profissional das Sociedades de Avaliação (ASAVAL), em declarações ao Jornal Económico. Na base desta afirmação poderá estar a recente entrada em cena no mercado imobiliário da Urbiwise, uma plataforma digital, onde o consumidor, seja proprietário, comprador ou interessado, pode consultar, de forma independente e totalmente gratuita, a valorização de qualquer propriedade, quer se trate de uma casa ou de um apartamento.

“A realização de uma avaliação imobiliária é um processo que carece do conhecimento técnico do perito avaliador, não só na matéria especifica das metodologias de avaliação, mas também em outras matérias mais gerais, como os aspetos legais, ambientais e de construção”, refere Paulo Barros Trindade.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumHostmaker: “Se matarem o alojamento local vão ter que o reativar”

David Costa, executivo da empresa em Lisboa, critica as medidas que o Estado pretende introduzir no setor no Orçamento do Estado para 2020: “O alojamento local tem custos bastante superiores ao alojamento tradicional”.

ASAE instaura 327 processos a estabelecimentos de Alojamento Local e empreendimentos turísticos

A falta de afixação da placa identificativa do alojamento local ou da classificação do empreendimento turístico e a oferta de serviços de AL por parte de estabelecimentos sem registo ou com registo desatualizado estão entre as principais infrações contraordenacionais detetadas.

Mercado de escritórios em Lisboa encerra 2019 com quebra de 6%

No último mês do ano, a ocupação de escritórios em Lisboa atingiu os 22.008 mil m2, num crescimento de 87% face ao mês anterior e de 44% em relação ao período homólogo, segundo o Office Flashpoint da consultora JLL.
Comentários