Presidente da República veta diploma que altera regras de contratação pública

Este veto do chefe de Estado foi divulgado no portal da Presidência da República.

Rui Ochoa / Presidência da República / Lusa

O Presidente da República vetou hoje o diploma do parlamento que altera as regras de contratação pública em matéria de projetos financiados ou cofinanciados por fundos europeus, que partiu de uma proposta de lei do Governo.

Este veto do chefe de Estado foi divulgado no portal da Presidência da República.

A versão final deste diploma foi um texto de substituição da Comissão Parlamentar de Economia, Inovação, Obras Públicas e Habitação, enviada para o Palácio de Belém no dia 20 de novembro, após ter sido aprovado em votação final global no dia 16 de outubro com votos apenas do PS e abstenção do PSD.

O Governo considerou esta legislação essencial para agilizar o processo de execução dos fundos comunitários, designadamente as verbas do Quadro Financeiro Plurianual (2021/2027) e fundo de recuperação da União Europeia para fazer face à atual crise – programas que envolvem nos próximos anos cerca de 57 mil milhões de euros.

Recomendadas

Pandemia levou a tombo de 14,8% na atividade económica regional entre março e novembro de 2020

Dados do INE, revelados esta sexta-feira, revelaram que no conjunto das regiões portuguesas, a atividade económica tombaram significativamente. Algarve Madeira e Área Metropolitana de Lisbao viram a atividade económica cair mais do que a média nacional. Maiores tombos verificaram-se em atividades de alojamento e atividades artísticas, desportivas e recreativas.

Barómetro ACEGE: Apoios à TAP e empresas afetadas pela pandemia preocupam empresários

Respostas dos empresários e gestores associados do barómetro de janeiro da ACEGE, numa parceria com o Jornal Económico, a Rádio Renascença e a Netsonda, revelam preocupação com efeitos da Covid-19. Mas também sinais de otimismo quanto à evolução das suas empresas e à manutenção dos postos de trabalho.

Exportações de bens da zona euro cresceram para 197 mil milhões de euros em novembro

A zona euro registou um excedente de 25,8 mil milhões de euros em novembro de 2020 no comércio de bens com o resto do mundo. Exportações de bens começam a dar sinais de “um retorno aos níveis pré-Covid”.
Comentários