Presidente do Chile decreta estado de emergência na capital após violentos protestos

O Presidente do Chile, Sebastián Piñera, decretou nas primeiras horas de sábado o estado de emergência em Santiago, após os violentos protestos desencadeados na capital contra o aumento do preço do bilhete de metro.

epa06396175 Supporters of former Chilean president and conservative candidate for ‘Chile Vamos’, Sebastian Pinera (not pictured), wait for results in Santiago, Chile, 17 December 2017. Pinera is the projected winner as 14.3 million Chileans cast their votes in the second round of the presidential election choosing between conservative candidate Sebastian Pinera and progressive Alejandro Guillier. EPA/Elvis Gonzalez

“Diante dos ataques sérios e repetidos e contra as estações e instalações do metro de Santiago, contra a ordem pública e a segurança pública … declarei estado de emergência nas províncias de Santiago e Chacabuco, e nos municípios de Puente Alto e San Bernardo, na região metropolitana “, afirmou o Presidente chileno.

Piñera apareceu diante da imprensa no Palácio de La Moneda, sede do Executivo, e explicou que o objetivo desta medida é voltar a recuperar a normalidade que foi seriamente afetada nesta sexta-feira nas ruas da capital chilena por protestos, motins, barricadas, incêndios e saques.

“O objetivo deste estado de emergência é muito simples, mas muito profundo: garantir a ordem pública, a tranquilidade dos habitantes da cidade de Santiago, proteger bens públicos e privados e, acima de tudo, garantir os direitos de todos”, disse.

Entre a tarde e a noite, os protestos intensificaram-se em Santiago, em várias partes da cidade, onde lojas comerciais foram saqueadas e estações de metro e alguns autocarros de transporte público queimados.

“Nossos compatriotasforam seriamente afetados pela ação de verdadeiros criminosos que não respeitam nada ou ninguém, que estão dispostos a destruir uma instituição tão necessária quanto o metro e que também não respeitam os direitos ou liberdades de seus compatriotas “acrescentou o chefe do executivo chileno.

Piñera também confirmou a nomeação do general Javier Iturriaga del Campo como chefe da defesa nacional durante o estado de emergência.

O artigo 42 da Constituição chilena estabelece que, em caso de estado de emergência devido a séria alteração da ordem pública “as respetivas áreas estarão sob a dependência imediata do chefe da defesa nacional designado pelo Presidente”.

Ler mais
Recomendadas

Kwanza teve variação de quase 250% desde 2017 e vai continuar a cair, prevê economista

O investigador da School of Oriental and African Studies University of London salientou que existe uma interligação entre a desvalorização do kwanza, a política cambial, a inflação e a política monetária, “um problema que não é de hoje”, embora se tenha acentuado.

Diretora de Saúde de Israel demite-se e denuncia “fracasso” do combate

Siegal Sadetzki, diretora dos serviços públicos do Ministério da Saúde, renunciou ao cargo no dia seguinte ao anúncio do ministro da tutela, Yuli Edelstein, da sua intenção de nomear um responsável para a luta contra a pandemia, que lhe retiraria algumas das suas atuais responsabilidades.

Estados Unidos investem 1,4 mil milhões de euros em mais um projeto de vacina

Os EUA anunciaram esta terça-feira um investimento de 1,4 mil milhões de euros à empresa Novavax por uma vacina contra a covid-19, garantindo aos Estados Unidos a prioridade nos primeiros 100 milhões de doses.
Comentários