Premium“Presidente sérvio deve ir quanto antes a Bruxelas”

Aumento do poder do Partido Progressista traz de volta o temor da escalada de violência, que nos Balcãs precisa de quase nada para acontecer.

O ex-alto representante internacional para a Bósnia-Herzegovina e para o Kosovo, o diplomata austríaco (de origem eslovena) Wolfgang Petritsch, quer, na sequência das eleições na Sérvia de há duas semanas, que o presidente Aleksandar Vucic – líder do Partido Progressista, que venceu de forma quase hegemónica – vá quanto antes a Bruxelas para debater a questão do Kosovo. E logo a seguir, com a mesma agenda, também a Washington.

“O Kosovo tem atualmente um governo muito fraco e isso é um grande problema. Em Belgrado, após as eleições, o governo foi significativamente fortalecido e tem uma posição mais forte na assembleia, e quer um referendo [sobre a independência do Kosovo]. Esse não é o caso em Pristina”, a capital kosovar, de onde foi anunciada a independência unilateral em 2008.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumAutores da campanha reduzem polémica a “falsa questão”

“A questão das semelhanças é, na minha opinião, uma falsa questão e é, mais uma vez, reduzir a discussão ao logótipo”.

PremiumGoverno da Madeira defende que calamidade chega para proibir circulação na via pública

Presidente do executivo madeirense considera que o recolher obrigatório garante um direito maior, que é o “direito à vida e à saúde”.

PremiumVinda de CR7 mexeria nos “quatro pilares de receitas” do clube

Especialista em marketing desportivo acredita que um eventual regresso do jogador a Alvalade iria fazer disparar as vendas de merchandising, bilheteira, receitas televisivas e contratos de patrocínio.
Comentários