Primeira quebra no crescimento dos portos do continente desde a crise financeira de 2008

Contrariando uma década de crescimento sucessivo, registado desde a crise de 2009, os portos do continente travaram o “disparo” sentido em 2016 e 2017, apresentando em 2018 uma quebra de 3,5% nas toneladas de carga movimentada. Só cresceram os portos de Aveiro (mais 9,2%) e de Faro (mais 73,7%). Os dois maiores portos, Sines e Leixões, sofreram reduções na carga total movimentada em 2018, que totalizaram menos 2,36 milhões de toneladas e tiveram forte impacto no conjunto da atividade dos portos do continente.

Recomendadas

Carros elétricos precisam de mais cobre que os convencionais

O setor automóvel tem aumentado o seu uso do cobre ao longo das últimas décadas, devido ao maior peso da eletrónica no automóvel moderno. Mas o crescimento do carro elétrico está a tornar a indústria automóvel ainda mais dependente deste minério, cujos maiores produtores mundiais são o Chile, Peru e China.

Futebol: este desporto já não é só para homens

Numa altura em que o futebol feminino está a ganhar terreno no desporto europeu e mundial, a UEFA pretende mudar mentalidades e duplicar nos próximos cinco anos o número de atletas federadas para 2,5 milhões entre os seus 55 países membros. “Todas as raparigas devem sentir que jogar futebol é a coisa mais normal do mundo, seja por diversão ou porque quer ser campeã do mundo”, diz Nadine Kessler, antiga jogadora e conselheira da UEFA.

Impostos: conheça o calendário fiscal de julho

Conheça as datas chave deste mês, no que toca ao cumprimento dos seus deveres com a Administração Tributária e com a Segurança Social.
Comentários