Primeira reunião do parlamento na XIV legislatura realiza-se na sexta-feira

A primeira reunião da Assembleia República na XIV legislatura realiza-se na sexta-feira, com sessões às 10:00 e às 15:00, decidiu hoje a conferência de líderes.

A primeira reunião da Assembleia República na XIV legislatura realiza-se na sexta-feira, com sessões às 10:00 e às 15:00, decidiu esta terça-feira a conferência de líderes.

“Às 10:00 será feita a verificação de mandatos e depois retomados os trabalhos às 15:00 para a eleição do Presidente da Assembleia da República, da Mesa e do Conselho de Administração da Assembleia da República”, informou o porta-voz da conferência de líderes, o social-democrata Duarte Pacheco.

O Presidente da República anunciou hoje que irá dar posse no sábado ao XXII Governo Constitucional, caso a Assembleia se reúna na sexta-feira, e recusou comentar a dimensão do novo executivo, o maior desde 1976.

“Eu não comento esse tipo de questões”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, defendendo que a composição do Governo “é uma escolha de cada primeiro-ministro” e que “o Presidente da República limita-se a verificar se são respeitados os limites constitucionais e legais”.

“Com os elementos disponíveis, considerei que devia aceitar os nomes todos e deveria nomeá-los. E assim os nomeio e assim lhes vou dar posse no próximo sábado no início da manhã”, adiantou o chefe de Estado, em resposta aos jornalistas, no Centro de Congressos do Estoril, onde encerrou o Congresso da CIP – Confederação Empresarial de Portugal.

Pouco depois, o Presidente da República ressalvou que a data da posse depende do agendamento da primeira reunião da Assembleia da República, que dará início à XIV Legislatura, confirmando que reservou “o sábado de manhã para esse efeito”.

“Penso que se deve estar a saber da parte da Assembleia da República, está reunida a conferência de líderes, quando é a primeira reunião da Assembleia da República. Se ela for na próxima sexta-feira, é possível dar posse no sábado de manhã. Mas vamos esperar aquilo que a Assembleia vai decidir”, declarou.

Ler mais
Recomendadas

Partidos voltam a colocar fim das portagens nas ex-Scut na agenda

O Bloco de Esquerda (BE), Partido Comunista (PCP) e Chega apresentaram projetos de resolução que recomendam ao Governo que acabe com a cobrança, notando que, na maioria dos casos, “não há alternativa válidas” aos traçados com portagens e que tal impede a coesão territorial.

Greta Thunberg vai ao parlamento português entre final do mês e início de dezembro

Há uma semana, os deputados da comissão parlamentar de Ambiente aprovaram, por unanimidade, a proposta para a vinda da ativista sueca a Portugal.

CDS quer Ordem da Liberdade para quem participou no 25 de Novembro de 1975

O deputado centrista Telmo Correia propôs que o Governo “faça um levantamento das personalidades envolvidas no 25 de Novembro e que não tenham recebido a Ordem da Liberdade”, para que essa distinção lhes seja atribuída, sejam militares ou civis, “em vida ou até a título póstumo”.
Comentários