Primeiro-ministro: “Não introduzimos qualquer restrição nos voos para as regiões autónomas”

“O princípio da continuidade territorial tem de ser assegurado. Da nossa parte, nunca haverá qualquer restrição”, disse António Costa depois da reunião do Conselho de Ministros.

Twitter

O primeiro-ministro disse esta quarta-feira que as viagens áreas para os arquipélagos da Madeira e dos Açores não sofrem alterações no âmbito do novo confinamento geral.

“Não introduzimos qualquer restrição nos voos para as regiões autónomas. O princípio da continuidade territorial tem de ser assegurado. Da nossa parte, nunca haverá qualquer restrição para voos de e para as regiões autónomas, explicou António Costa, em conferência de imprensa após a reunião do Conselho de Ministros.

Na Região Autónoma da Madeiral, as restrições entraram hoje em vigor. As medidas anunciadas no início da semana pelo Governo Regional preveem o recolher obrigatório e uma redução de horário de funcionamento da restauração e do comércio e algumas aulas presenciais suspensas, pelo menos, até ao final do mês.

Todas as atividades industriais, comerciais e de serviços podem manter-se de portas abertas, mas “terão imperativamente de encerrar às 18h00 durante os dias da semana” e às 17h00 aos sábados, domingos e feriados municipais, conforme explicou anteontem o presidente do Governo Regional da Madeira.

Miguel Albuquerque esclareceu ainda que os restaurantes poderão funcionar depois desse horário mas apenas para confecionar as refeições para entrega ao domicílio.

Até ao próximo dia 31 de janeiro está também proibida a circulação na via pública entre as 19h00 e as 5h00 do dia seguinte, sendo que aos fins de semana e feriados a proibição começa às 18h00, terminado igualmente às 5h00 do dia seguinte. Há, contudo, exceções, como os estafetas responsáveis pela entregas dos restaurantes, que se podem deslocar até às 22h00 mediante apresentação da justificação.

Ler mais
Recomendadas

Saiba quais as comissões que tem de pagar no crédito à habitação

As comissões devem constar da FINE – Ficha de Informação Normalizada Europeia. Esta deve ser entregue ao consumidor sempre que é feita uma simulação do crédito. Aconselhamos todos os consumidores a analisar esta ficha antes de contratar o crédito.

Os desafios da hotelaria em 2021

O cenário do turismo na região – em que se destacam preocupações como a redução de algumas importantes rotas aéreas na Europa, as reservas com pouca antecedência, o desconhecimento do perfil do consumidor e a concorrência direta nos mercados estratégicos – vai continuar a forçar em 2021 a Savoy Signature a explorar novas maneiras de promover os seus produtos turísticos, tirando, sobretudo, partido da aceleração digital para reduzir os impactos da pandemia.

Contratou um crédito à habitação? Sabe o que é a TAEG?

À semelhança de outros produtos de crédito, a prestação do crédito habitação é composta por uma parte de amortização de capital e outra parte destinada aos encargos do crédito, nomeadamente o pagamento de juros. Na contratação deste crédito, para além do spread, o consumidor deve negociar com o banco a modalidade de taxa fixa ou variável.
Comentários