Prisa vende 64% da dona da TVI por 36 milhões. Cristina Ferreira com 2,5%

O negócio ficou fechado hoje com a venda de quase 65% a diversos investidores por 36 milhões de euros e representa um prémio de 63% face ao valor oferecido por ação pela Cofina. A operação teve luz verde do empresário Mário Ferreira que detém 30% da TVI.

A Prisa anunciou hoje que vendeu 64,47% da Media Capital a diversos investidores por 36 milhões de euros. A apresentadora Cristina Ferreira, conhecida pela senhora televisão, vai passar a deter 2,5% da Media Capital, sabe o Jornal Económico.

A empresa dona da TVI anunciou que “subscreveu hoje com uma pluralidade de investidores acordos independentes de compra e venda de ações” da Media Capital.

Segundo explica, a operação vai ter lugar de maneira simultânea mediante vendas em bloco de ações por um preço total de 36,8 milhões de euros, valor que implica uma avaliação da empresa em 150 milhões de euros.

O Jornal Económico já tinha revelado a 14 de agosto que a Prisa exigia 36,8 milhões de euros pelos 64% que ainda detinha da empresa. A informação constava de um ‘teaser’ entregue em julho a potenciais investidores.

Ao mesmo tempo, a Prisa diz que a operação representa um “prémio de 63% face ao preço por ação oferecido pela entidade Cofina SGPs na sua oferta pública voluntária sobre as ações da Media Capital” a 12 de agosto.

A empresa detida pelo empresário Mário Ferreira, a Pluris, já deu luz verde à operação. Mário Ferreira tem 30% das ações da TVI.

A companhia destaca que a operação “está condicionada à obtenção da aprovação de determinados credores financeiros da Prisa, assim como a autorização das autoridades regulatórias portuguesas que resultem necessárias”.

A empresa dona do jornal espanhol El País diz que vai assumir perdas no valor de 48,5 milhões de euros com esta operação.

“A operação está inserida na política de desinvestimentos de ativos não essenciais iniciada pela Prisa há uns meses, e está em linha com o plano já anunciado de focalização nos seus ativos de educação e meios de comunicação estratégicos”, explica a Prisa no comunicado.

Ler mais
Recomendadas

Crédito às empresas recua em outubro

Em setembro, stock de empréstimos às empresas tinha atingido o máximo desde junho de 2018, ao situar-se perto dos 72.149 milhões de euros.

Nearshoring vai crescer acima dos 10% em 2021

A exportação de serviços nos contact centers deverá crescer acima dos 10% em 2021 e por isso bem acima da média nacional, segundo conclui a Associação Portuguesa de Contact Centers (APCC).

DBRS alerta: Impasse político em Portugal cria incerteza no capital do Novo Banco

“Esta notícia foi inesperada e representa desafios para o Novo Banco, pois cria incerteza para o capital do banco e o plano de redução de riscos em andamento, além de aumentar o potencial de litígio”, refere a agência de rating.
Comentários