Procura por mestrados da Nova SBE cresce 32%. Estrangeiros dominam, com alemães a liderar

A escola de negócios liderada por Daniel Traça recebeu cerca de 3.000 candidaturas para o próximo ano letivo 2020/2021, com os estudantes internacionais a representarem, à semelhança do que é norma, 60% do total.

A faculdade de ciências económicas, financeiras e de gestão da Universidade NOVA de Lisboa anunciou esta terça-feira, 22 de julho, um recorde de candidaturas aos seus mestrados para o próximo ano letivo 2020/2021. Indiferentes à pandemia, os candidatos acorreram em massa e o aumento é de 32% comparativamente ao ano letivo anterior.

No total, a Escola recebeu cerca de 3.000 candidaturas, com os estudantes internacionais a representarem, à semelhança do que vem sendo norma, 60% do total.  Estudam na NOVA SBE alunos de 70 nacionalidades, com destaque para alemães, italianos, franceses e austríacos. Significativo é também o número de estudantes provenientes do Brasil, Espanha, Índia e China.

“O recorde, que este ano atingimos, é fruto de uma estratégia que assenta na excelência, rigor e abertura ao mundo. O aumento exponencial de candidaturas, nomeadamente por parte de alunos internacionais e no contexto de pandemia que vivemos, demonstra que o ecossistema que a Nova SBE tem vindo a construir é valorizado pelos nossos candidatos e atrai cada vez maior interesse e projeção, naquele que é um contributo da Nova SBE para o desenvolvimento do País e da Europa”, salienta Daniel Traça, Dean da Nova SBE, em comunicado.

O maior crescimento registou-se nos programas internacionais da escola, nomeadamente no Mestrado Internacional em Finanças, mais 65%, e no Mestrado Internacional em Gestão, mais 80%, que ocupam a 14ª. e 22ª. posições mundiais, respetivamente, no Ranking do “Financial Times”.

No computo geral da escola destaca-se o continuado crescimento dos alunos alemães, que representam 30% dos estudantes internacionais — a Nova SBE é considerada a maior escola de negócios alemã fora da Alemanha — , seguido dos italianos com cerca de 10%. É ainda de destacar um aumento da procura por parte de alunos do Brasil, Espanha, China, Estados Unidos e Índia.

A Nova SBE encerrou o período de candidaturas na terceira semana de junho, estando, neste momento, a decorrer o processo de aceitação dos candidatos.

Ler mais
Recomendadas

PremiumMecenas financiam projeto de formação de sete milhões de euros

Banco Santander, Vanguard Properties, empresária Ming C. Hsu, Amaral y Hijas, bi4all, família Alves Ribeiro e Fundação José Neves são doadores, revela Pedro Santa Clara, Diretor da 42 ao Jornal Económico.

PremiumPedro Santa Clara abre escola digital de vanguarda

Na escola 42, não há professores, nem avaliação, mas as aulas são presenciais. Os alunos não pagam. O primeiro curso arranca em fevereiro de 2021 e as candidaturas já estão abertas. O Jornal Económico foi conhecê-la.
KKR

KKR investe 150 milhões na MasterD para apoiar desenvolvimento profissional em Portugal

A KKR, firma de investimento líder, e a MasterD, empresa líder em formação em Portugal e Espanha, anunciaram hoje um acordo através do qual a KKR adquirirá uma participação maioritária na MasterD. O seu fundador, Luis Gómez, e a equipa de direção vão reinvestir na empresa em conjunto com a KKR.
Comentários