Produção de eletricidade a carvão em Portugal caiu 95% no primeiro semestre

O país registou a maior queda percentual na União Europeia na produção de carvão, depois das duas centrais do país terem estado praticamente sem produzir desde o início do ano. As centrais de Sines e do Pego vão encerrar até ao final de 2021.

A produção de eletricidade a partir de carvão recuou 95% no primeiro semestre deste ano em Portugal face a período homólogo.

Esta foi a maior queda percentual na União Europeia, segundo o estudo realizado pelo think tank Ember, sediado em Londres.

As duas centrais a carvão do país estão praticamente paradas desde o início do ano: a de Sines da EDP, e a do Pego detida pela Tejo Energia, que conta como acionistas a Trustenergy e a Endesa.

A EDP anunciou recentemente que pretende encerrar a central a carvão de Sines até janeiro de 2021, mas a Direção-Geral de Energia e Geologia (DGEG) ainda tem de dar luz verde para a central encerrar nesta data. Já a central detida pela Tejo Energia tem o encerramento previsto até ao final de 2021.

Em Espanha, a queda foi de 58%, com Holanda e França a registarem reduções acima de 50%, e a Grécia a registar uma queda de 48%.

Países onde a produção de carvão tem habitualmente um grande peso também registaram quedas: Polónia (-12%), República Checa e Bulgária (ambas com -20%) e Roménia (40%).

Em termos absolutos, a Alemanha registou a maior queda, com a produção a carvão a cair 311 terawatts hora (-39%).

Olhando para o quadro global na União Europeia, a produção de energias renováveis subiu 11% no primeiro semestre, devido ao aumento da capacidade instalada de energia solar e eólica.

Já a produção a partir de energia fóssil caiu 18% em toda a UE, devido ao aumento de produção de renovável e a queda de 7% na procura devido à pandemia da Covid-19, apontam os analistas da Ember.

Entre estas fontes, o carvão registou a maior queda, com menos 34%, com o gás a cair 6%, e a lignite a recuar 29%. No geral, as emissões de CO2 com origem no setor energético recuaram 23%.

 

EDP vai fechar central a carvão de Sines em janeiro de 2021

Ler mais
Recomendadas

O Papel do COO na reinvenção das empresas

Dada a escala e velocidade da mudança no ano passado, muito precisa de acontecer agora em termos de integração, segurança e gestão. E o Chief Operating Officer tem um papel essencial a desempenhar aqui.

Carlos Ribas: “Não fosse esta situação dos componentes e este ano seria o melhor de sempre em vendas da Bosch em Braga”

Bosch fechou 2020 com uma quebra homóloga de 10%, para 1,6 mil milhões de euros, nas vendas em Portugal. Em entrevista ao Jornal Económico o representante do grupo alemão em Portugal, Carlos Ribas, justifica o decréscimo com o impacto da pandemia nas operações, sobretudo na divisão automóvel em Braga.

Startup inspira-se num dos maiores IPO da Europa para expandir mercado dos cacifos inteligentes

A empresa portuguesa Bloq.it prepara-se para fechar este mês uma ronda de investimento ‘seed’ de 550 mil euros, disse ao Jornal Económico o cofundador João Lopes. Mais do que guardar malas, os cacifos que se abrem com QR code são uma mais-valia para o negócio das entregas.
Comentários