Professor da Nova SBE premiado por investigação sobre exportadoras

Luís Filipe Lages conquistou o 2018 American Marketing Association Research in Excellence Award, um dos prémios mais prestigiantes da área de marketing.

Luís Filipe Lages estudou mais de 500 exportadores portugueses. A investigação que produziu entre 1996 e 2008 prova que os gestores definem a sua estratégia atual com base nos resultados de desempenho anteriores, ao contrário do que defende grande parte da investigação na área de gestão. Ou seja, o desempenho afeta a estratégia atual que, por sua vez, afeta o desempenho futuro.

Em 2008, Luís Filipe Lages publicou em conjunto com Sandy Jap, da Emory University, e David Griffith, da Michigan State University, um artigo no Journal of International Business Studies intitulado “The role of past performance in export ventures: a short-term reactive approach”. Com isso, ganhou o AMA Global Marketing SIG Research in Excellence Award, que reconhece “um artigo excecional” publicado numa revista mundialmente respeitada e que teve uma contribuição significativa para a literatura de marketing global nos últimos 10 anos (2008-2017).

Para o investigador, o prémio é particularmente especial, uma vez que a comunidade científica só aceitou esta ideia disruptiva agora, isto é 10 anos depois. “Este trabalho põe em causa trabalhos anteriores, os quais assumem que os gestores são proactivos e o desempenho é uma consequência da estratégia”, refere uma nota da Nova SBE. A ideia de olhar para a relação entre estratégia empresarial e desempenho como algo dinâmico está na origem da Value Creation Wheel (VCW), ferramenta criada pelo investigador.

As várias componentes da VCW têm sido lecionadas em múltiplas escolas de renome desde o MIT à City University de Hong Kong, recebendo cobertura dos principais meios de media internacionais, como Harvard Business Publishing, Time e Wall Street Journal.

O prémio será entregue no decorrer da conferência da American Marketing Association que se realiza em agosto, na cidade norte-americana de Boston.

Recomendadas

Regresso à normalidade no ensino superior ainda não será este ano

As instituições de ensino superior não antecipam a retoma integral do ensino presencial até ao final do ano letivo, mas esperam que o plano de desconfinamento lhes permita voltar ao ensino misto rapidamente para recuperar aulas práticas.

Revisão do Código de Trabalho? Advogados dizem que sim, mas não em tempo de pandemia

As principais sociedades de advogados em Portugal concordam na importância de uma revisão do código de trabalho que dê resposta às necessidades atuais, no entanto frisam que esse trabalho não deve ser feito em “momentos de crise”. Durante a conferência “O Futuro do Emprego em Portugal”, organizada pelo Jornal Económico em parceria com a Multipessoal, os intervenientes relembram que o país está “em fase de diagnóstico”.

Novo emprego em tempo de pandemia? 35% dos trabalhadores admite mudar

Segundo um estudo da Kaspersky, os dois maiores motivos referidos para esta mudança de carreira são “naturais e compreensíveis”, pois incluem receber um salário mais elevado (49%) e manter um equilíbrio justo entre o trabalho e a vida pessoal (41%).
Comentários