Professora do Técnico preside à Agência Nacional de Inovação

Joana Mendonça, professora Associada de Gestão da Inovação do Instituto Superior Técnico, foi nomeada esta terça-feira, 23 de março, presidente do Conselho de Administração da ANI, tornando-se a primeira mulher a presidir à instituição.

Joana Mendonça, doutorada em Engenharia e Gestão Industrial pelo Instituto Superior Técnico, onde é professora associada de Gestão da Inovação, é a nova presidente do Conselho de Administração da ANI – Agência Nacional de Inovação. No conselho terão também assento Eduardo Bacelar, do Centro de Computação Gráfica da Universidade do Minho e responsável durante os últimos anos pela colaboração entre a Universidade do Minho e a Bosch Car multimédia, e João Borga, diretor executivo da Startup Portugal.

A nomeação dos novos órgãos sociais da ANI para triénio de 2021-2023 decorreu esta terça-feira, 23 de março, durante a Assembleia Geral da Agência. Nuno Mangas, atual presidente do COMPETE, antigo presidente do Politécnico de Leiria e antigo Presidente do IAPMEI, será o novo presidente da Assembleia Geral da ANI. Paulo Ferrão, do IST e antigo presidente da FCT assumirá os cargos de vice-presidente e secretário. Os novos órgãos iniciarão funções até início de maio.

A ANI tem como objetivo estimular e promover a inovação tecnológica e empresarial em Portugal, contribuindo para a consolidação do Sistema Nacional de Inovação (SNI) e para o reforço da competitividade da economia nacional nos mercados globais.

A nova liderança tem como missão prosseguir as linhas orientadoras para uma estratégia de inovação tecnológica e empresarial para Portugal, 2018-2030, nomeadamente potenciando o estímulo do investimento privado em investigação e desenvolvimento (I&D), a promoção da colaboração entre entidades do sistema científico e tecnológico e o meio empresarial e o reforço da participação em redes e programas internacionais por parte das empresas e entidades do sistema científico e tecnológico nacional.

Recomendadas

Quatro escolas de negócio portuguesas no top 95 das melhores da Europa (com áudio)

Nova SBE, Católica-Lisbon e Porto Business School reafirmam a sua presença no ranking europeu do Financial Times de 2021, onde volta a estar o ISCTE após um ano de ausência. A escola do Porto é a que mais cresce e a Nova a primeira das portuguesas.

Rui Nunes: “Ciência, sim, tecnologia sim, mas com rosto humano e fiscalização pelas entidades próprias”

Professor da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, Rui Nunes defende que a Humanidade não pode ficar subjugada pela ciência e pela tecnologia nem pelas grandes plataformas tecnológicas.

Nelson Ribeiro: “A ideia de que a universidade serve apenas para formar técnicos é algo que me assusta”

Para o diretor da FCH-Católica, o papel da Universidade é inquestionável: formar novas gerações capazes de pensar pela própria cabeça, de inovar e de desenvolver um espírito crítico. Formar apenas técnicos é olhar só para o presente. Sem perspetiva. “Precisamos de formar para o futuro”, diz Nelson Ribeiro, e “construir uma sociedade mais justa e mais inclusiva”.
Comentários