Professores: Deputados aceleram votação final do diploma para sexta-feira

O texto final da proposta que altera o diploma dos professores ainda tem de passar por Ferro Rodrigues antes de ser levado a votação.

A comissão parlamentar de educação deu hoje o seu aval à proposta de texto final sobre as alterações ao diploma dos professores, o que deverá remeter para o próximo plenário, na sexta-feira, a votação final global da apreciação parlamentar.

À proposta de texto final, conhecida na passada sexta-feira, um dia depois das votações na reunião de quinta-feira que aprovaram a contagem integral do tempo de serviço dos professores, os grupos parlamentares não tiveram hoje objeções de fundo a apresentar, dando, de forma global, o aval a que o texto possa seguir para votação final em plenário, o que pode acontecer na sexta-feira, dia 10, uma vez que as questões levantadas pelos deputados são apenas de pormenor.

Ainda assim, a deputada Margarida Mano, do PSD, insistiu que o relatório de votações que acompanha o texto final deve ser mais fidedigno em relação ao trabalho na comissão na passada quinta-feira, dando um retrato fiel de tudo o que foi votado para memória futuro, incluindo as propostas vetadas.

Relacionadas

António Costa quer “virar os portugueses contra os professores”, acusa Mário Nogueira

O líder do sindicado dos professores admitiu enviar durante a tarde desta terça-feira uma carta “a todos os partidos que apresentaram propostas para a alteração do decreto lei do tempo de serviço”.

PCP rejeita alterações do PSD e CDS à lei dos professores e evita crise política

O PCP vai confirmar em plenário a votação favorável à recuperação integral do tempo de serviço dos professores e rejeitar as condicionantes que PSD e CDS-PP anunciaram que iriam voltar a propor, anunciou hoje o partido. O BE segue o mesmo caminho.

Professores: Costa “aguarda serenamente” votação final, mas mantém ameaça de demissão

O primeiro-ministro afirmou hoje que vai “aguardar serenamente” a votação final do diploma relativo às carreiras dos professores e reiterou que, caso o parlamento aprove a reposição integral do tempo congelado, o Governo “não tem outro remédio” senão demitir-se.
Recomendadas

António Costa não vai mexer no dossiê dos professores: “É um assunto bem encerrado”

O primeiro-ministro e fontes próximas do mesmo indicaram ao “Expresso” que a reestruturação da carreira docente está fora do programa do PS para as próximas legislativas.

António Costa diz que chumbo da contagem total do tempo dos professores foi “uma vitória da responsabilidade”

O primeiro-ministro considera que o resultado da votação em plenário esta sexta-feira é “clarificador” e respeita o princípio da equidade, equilibrando as contas públicas e mantendo a credibilidade internacional.

Mário Nogueira agradece a António Costa a decisão de continuar à frente da Fenprof

“O PS, o Governo e António Costa ajudaram-me a tomar uma decisão. Irei ser secretário-geral da Fenprof se o congresso assim decidir em 15 de junho, porque o Governo, o PS e António Costa merecem que a luta continue e eu estou disponível para a liderar”, disse hoje o secretário-geral da Fenprof.
Comentários