Profissionais da tecnologia ficam menos de dois anos no mesmo emprego

O “Salary Survey 2020” da consultora de recrutamento Robert Walters concluiu que 90% destes colaboradores estão abertos a uma nova oportunidade de trabalho.

Os dados confirmam aquilo de que o mercado tecnológico em Portugal já se apercebeu: os profissionais de Tecnologias da Informação (TI) não estão nas empresas para ficar – pelo menos, não por dez ou 20 anos, como acontecia.

Alias, 90% destes colaboradores no país estão abertos a uma nova oportunidade de emprego (mesmo sem estar à procura) e a maioria (89%) têm um contrato sem termo, e ficam em média 1,6 anos no mesmo trabalho. Normalmente, aquilo que os motiva à mudança é a melhoria de ordenado, a progressão de carreira ou a mudança de função/responsabilidades.

As conclusões são do “Salary Survey 2020” da consultora de recrutamento Robert Walters, que concluiu ainda que 30% dos profissionais de TI espera um aumento salarial entre 7 e 20% em este ano.

Em termos de competências mais “apetecíveis” para as organizações que estão a contratar em TI, destaca-se a experiência em dados, cibersegurança, metodologias Agile e linguagens como Python, .Net ou Java. Logo, as profissões mais requisitadas serão: programador de Big Data (com uma procura de mais 50,6% em termos homólogos), engenheiro de dados (+44,3%), DevOps engineer (+38%), programador back end (+33,5%) e cientista de dados (+25,7%).

Segundo a análise da Robert Walters, os três elementos principais para a satisfação laboral para os profissionais da área tecnológica são o bom equilíbrio trabalho-vida pessoal; o salário e os benefícios extrassalariais e ter um trabalho desafiante no dia-a-dia. Logo, é natural que os especialistas de Recursos Humanos tenham denotado que estes colaboradores tendem a solicitar ao empregador políticas de conciliação familiar, flexibilidade e possibilidade de trabalho remoto.

Recomendadas

PremiumJosé Eduardo Moniz está de saída da TVI e do Benfica

Vice-presidente das águias e até agora consultor da TVI vai trabalhar com plataformas de ‘streaming’ internacionais, deixando a televisão portuguesa.

KW Portugal tem novo Regional Director e vai acelerar abertura de ‘Market Centers’

Rui Coutinho tem experiência nas área do retalho e das relações externas e espera-se que impulsione a expansão prevista da empresa de formação e tecnologia especializada no ramo de mediação imobiliária.

PremiumNEC abre Centro de Excelência em Tecnologias Aeroportuárias em Portugal

Portugal acolhe primeiro centro de excelência em tecnologias aeroportuárias fora dos Estados Unidos. NEC Portugal ganha nova área de negócio para servir operação global da multinacional na aviação.
Comentários