Projeto da Quinta do Paço Lumiar em exibição na ARCO Lisboa

Com a assinatura do arquiteto Souto de Moura, o projeto a cargo da promotora imobiliária RAR, vai estar em exposição na Feira Internacional de Arte Contemporânea de Lisboa – ARCO Lisboa.

Designado como ‘The art of living’, o projeto da promotora mobiliária RAR, Quinta do Paço Lumiar pode ser visto na Feira Internacional de Arte Contemporânea de Lisboa – ARCO Lisboa, que decorre na Cordoaria Nacional, entre os dias 16 e 19 de maio.

O projeto com assinatura do arquiteto Eduardo Souto de Moura é um condomínio de moradias com tipologias T3 e T4, estando situado numa das zonas históricas de Lisboa, o Paço do Lumiar.

O conceito ‘The Art of Living’, será usado para “dar vida a um lifestyle e arte de viver próprio de quem procura no habitar verdadeiros lugares de felicidade”, refere Maria Ramalho Fontes, responsável de marketing da RAR Imobiliária.

Este projeto de acordo com José António Teixeira, administrador da RAR Imobiliária, passa por tornar a promotora nun “player de referência na zona sul do país, reforçando a aposta estratégica em projetos de arquitetura alicerçados na cultura do habitar contemporâneo”.

Maria Ramalho Fontes explica que na ARCO Lisboa estará exposta “a maquete do projeto e estarão suspensas diversas telas que procuram simular a ideia de galeria, como se o movimento ascendente das mesmas desvendasse esta obra de arte. No páteo da Cordoaria Nacional de acesso ao vip lounge, será colocado um Cubo, que pretende retratar o páteo interior, elemento característico da arquitetura de Souto de Moura, assim como informação do projeto”.

Recomendadas

Imobiliárias com novas obrigações de identificação e comunicação a partir de hoje 

As entidades que exercem atividades imobiliárias têm a partir desta quarta-feira novas obrigações de identificação, controlo e comunicação de operações de compra, arrendamento, venda ou permuta de imóveis.

Mercado imobiliário desacelera em Portugal. “Existe um enorme desequilíbrio entre a oferta e a procura”, alerta APEMIP

Primeiro trimestre de 2019 registou 43.826 transações, mais 8% face ao períoho homólogo do ano passado. Mas menos 6% face aos alojamentos transacionados no último trimestre de 2018 com menos 2.595 transações. APEMIP explica desaceleração com forte desequilíbrio entre a oferta e a procura.

Venda de casas em Portugal cresceu 8% no primeiro trimestre

Já em relação ao valor das transações de alojamentos familiares, neste período registaram-se 6,1 mil milhões de euros, mais 12,9% que no período homólogo de 2018, segundo os dados da Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal.
Comentários