Projeto europeu InteGrid permitiu poupança até 9,5% no consumo de eletricidade

Para os 145 clientes domésticos que viram as suas habitações instaladas com painéis solares fotovoltaicos através desta iniciativa, foi possível demonstrar a obtenção de um autoconsumo de 57%, ou seja, energia renovável gerada localmente e gerida de forma distribuída.

Ivan Alvarado/Reuters

O projeto europeu InteGrid, que contou com 14 parceiros de oito países europeus e foi coordenado pela EDP Distribuição, chegou agora ao fim, passados 46 meses, e apresentou resultados positivos para todos os envolvidos, de acordo com a elétrica portuguesa.

“Em Portugal, o projeto decorreu nas localidades de Alcochete, Caldas da Rainha, Valverde e Mafra, e contou com a participação de 145 clientes domésticos e 20 clientes de média tensão”, explica um comunicado da EDP, para acrescentar que, “para os 145 clientes domésticos que viram as suas habitações instaladas com painéis solares fotovoltaicos, foi possível demonstrar a obtenção de um autoconsumo de 57%, ou seja, energia renovável gerada localmente e gerida de forma distribuída, reduzindo o consumo da rede de forma proporcional”.

De acordo com a mesma nota, “já na rede de média tensão, as ferramentas implementadas e a flexibilidade disponibilizada pelos clientes, permitiu identificar e resolver antecipadamente 100% dos constrangimentos previstos na rede”, adiantando que, “nestes clientes, os resultados demonstraram ainda uma poupança até 9,5% no consumo de energia”.

 

Recomendadas

Governo já pagou 268 milhões de euros às empresas através do programa Apoiar.pt

“Temos, no acumulado da primeira e da segunda tranche, cerca de 268 milhões de euros pagos”, afirmou João Neves.

Supremo confirma prisão do antigo presidente do Banco Privado

A pena de prisão efetiva de João Rendeiro só se vai concretizar após trânsito em julgado. O antigo presidente do Banco Privado Português (BPP) foi condenado a cinco anos e oito meses de prisão por vários crimes de falsidade informática e falsificação de documentos.

‘Intelligent edge’ é a próxima revolução no mundo dos negócios

Ao trazer poderosos recursos de computação para mais perto de onde os dados são originados e precisam de ser consumidos, este salto tecnológico liberta todo o potencial para acelerar a 4ª Revolução Industrial.
Comentários