Promotoras belgas investem 85 milhões de euros em projeto residencial em Gaia

O ‘Gaia Hills’ será composto por 256 apartamentos com tipologias que vão do T0 ao T5, cujos preços variam entre os 150 mil e os 900 mil euros, numa área total de construção acima do solo de 30.500 m2.

A zona ribeirinha de Vila Nova de Gaia vai ver nascer um novo empreendimento residencial através da Thomas & Piron e Promiris, num investimento global de 85 milhões de euros, informam as produtoras belgas em comunicado esta quarta-feira, 13 de outubro.

O ‘Gaia Hills’ será composto por 256 apartamentos com tipologias que vão do T0 ao T5, cujos preços variam entre os 150 mil e os 900 mil euros, numa área total de construção acima do solo de 30.500 m2. A construção deste projeto vai ser feita em duas fases, sendo que o arranque está previsto para o segundo semestre de 2022.

Este empreendimento tem previsto cerca de 15.860 m² de construção para estacionamento em cave, arrecadações e áreas técnicas, bem como áreas comuns, sendo que as áreas exteriores comuns agregam um total de 18.200 m². O projeto vai ligar o Campo Alegre, no Porto, a Santo Ovídio, em Vila Nova de Gaia, beneficiando assim a designada ‘segunda linha de Gaia’ com seis quilómetros e seis estações: Campo Alegre, Arrábida, Candal, Rotunda VL8, Devesas e Soares dos Reis.

David Carreira, Senior Project Manager da Thomas & Piron, explica que o “Gaia Hills é um projeto verdadeiramente diferenciador. A localização prime, na primeira linha de rio, confere a este projeto uma vista impactante sobre o rio Douro, a que acresce toda uma ampla zona verde envolvente”.

Por sua vez, Christian Terlinden, Managing Partner da Promiris, acredita que o ‘Gaia Hills’ é “uma oportunidade de investimento seguro, dado o projeto acentuar detalhes de excelência, pelo que estamos confiantes que terá bastante procura”.

Recomendadas

Empresa do grupo da Vic Properties em risco de ser investigada na Alemanha (com áudio)

O grupo centenário alemão de imobiliário, Adler Group, cujo maior acionista é também dono da Vic Properties que comprou ao Novo Banco a Matinha e a Herdade do Pinheirinho, está em risco de ser investigado pelo Bafin sob suspeita de manipulação das contas porque os short-sellers estão a apostar na queda das ações do grupo que tem mais de 8 mil milhões de dívidas, avançou a Bloomberg.

Sonae Sierra inicia novo ciclo com estratégia com nova equipa

Novo ciclo da Sonae Sierra aposta no negócio de gestão de investimentos imobiliários e na promoção de projetos urbanos sustentáveis e diferenciadores de usos integrados (residencial, escritórios, lazer e comercial).

Mediadores imobiliários: “Em 2022 vão surgir oportunidades no interior do país”

Presidente da APEMIP acredita que os grandes grupos continuarão a investir, apesar do fim dos Vistos Gold em Lisboa e no Porto.
Comentários