Provedoria de Justiça recebeu 680 pedidos de apoio de pessoas com deficiência

A Provedoria de Justiça recebeu desde o início do ano e até novembro 680 pedidos de apoio através da Linha do Cidadão com Deficiência, um aumento de 8,5% face a igual período do ano passado.

Pedro Nunes/Reuters

A Provedoria de Justiça recebeu desde o início do ano e até novembro 680 pedidos de apoio através da Linha do Cidadão com Deficiência, um aumento de 8,5% face a igual período do ano passado.

Numa nota publicada no ‘site’ da Provedoria de Justiça a propósito do Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, que se assinalou na segunda-feira, é referido que a maioria dos pedidos de apoio diz respeito à prestação social para a inclusão.

“Para esclarecer as pessoas com deficiência sobre os seus direitos e para, eventualmente, as encaminhar para as entidades que as podem auxiliar, o Provedor de Justiça tem ao dispor a Linha do Cidadão com Deficiência” através do número gratuito 800 20 84 62”, é destacado.

Através da Linha do Cidadão com deficiência, as pessoas podem pedir informações sobre os direitos e apoios na saúde, segurança social, habitação, equipamentos sociais e serviços.

O Dia Internacional das Pessoas com Deficiência foi instituído pela Assembleia Geral das Nações Unidas em 1992.

A Provedoria de Justiça salienta que a Convenção das Nações Unidas sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência afirma como princípios fundamentais a dignidade, autonomia e liberdade de escolha das pessoas com deficiência, a não discriminação, a participação, o respeito pela diferença, a igualdade, a acessibilidade e a capacidade das crianças com deficiência se desenvolverem preservando a respetiva identidade.

Ler mais
Relacionadas

Mais de 30% da população portuguesa tem deficiências

Esta segunda-feira, 3 de dezembro, assinala-se o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência. O Eurostat refere que, no passado, cerca de um quarto da população da União Europeia com mais de 16 anos tinha deficiências.
Recomendadas

Julian Assange acusado de 17 crimes nos Estados Unidos

Julian Assange encontra-se atualmente preso no Reino Unido depois de ter sido retirado da embaixada do Equador onde estava exilado.

Ana Gomes: “Fraude-carrossel desvia 50 mil milhões por ano do Orçamento Europeu”

Em declarações ao Jornal Económico, no âmbito da Conferência Internacional sobre Prevenção e Deteção do Branqueamento, a eurodeputada explicou as medidas que estão a ser tomadas pelas autoridades europeias no combate à fraude fiscal e ao branqueamento de capitais.

Ana Gomes: “As injustiças eram flagrantes e não era possível continuar a fechar os olhos”

Prestes a deixar Estrasburgo, a socialista falou sobre a atuação do Parlamento Europeu na Conferência Internacional sobre Prevenção e Deteção do Branqueamento, que está a decorrer nesta quinta-feira em Lisboa.
Comentários