PremiumPSD quer Moçambique na agenda da presidência portuguesa da União

Questão da insurgência jiadista em Cabo Delgado está longe de ser apenas moçambicana e resposta tem de ser enquadrada de forma global. Além dos contactos bilaterais, Portugal acompanha-a no âmbito da União Europeia.

O PSD quer que a questão da insurgência jiadista na província moçambicana de Cabo Delgado seja uma das prioridades da agenda do Governo de António Costa no primeiro semestre de 2021, altura em que terá em mãos a presidência do Conselho da União Europeia , depois de substituir o governo alemão, disse ao Jornal Económico (JE) o deputado Nuno Carvalho, coordenador do grupo parlamentar do PSD na Comissão de Negócios Estrangeiros e Comunidades Portuguesas. Os sociais-democratas têm sido muito críticos da posição do Governo sobre a questão moçambicana – ou mais propriamente da falta dela, pelo que pretende instigar o Governo a dar resposta mais eficaz ao problema. Para isso, levará a cabo várias iniciativas, desde logo de âmbito parlamentar.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumMP admite inquérito à Dielmar em caso de insolvência culposa

Caso a insolvência venha a ser qualificada como culposa com base em indícios de gestão danosa, cujo incidente de qualificação está a ser avaliado pelo Tribunal, o MP admite avaliar a abertura do inquérito.

PremiumNovobanco retira crédito de José Guilherme da carteira de malparado Harvey

A dívida do construtor José Guilherme, que, segundo a auditoria especial da Deloitte superava inicialmente os 200 milhões, deverá ficar de fora da carteira Harvey por decisão do FdR.

PremiumVila Galé aguarda luz verde para ficar com antigo hotel de Vieira no Recife

Grupo liderado por Jorge Rebelo de Almeida aguarda a decisão final do Fundo de Resolução para assumir a gestão do Sheraton Reserva de Paiva, no Recife, que pertenceu à empresa de Luís Filipe Vieira. E prepara novas aberturas no Brasil.
Comentários