PSI 20 acompanha congéneres europeias em queda. Altri, Semapa e BCP caem mais de 2%

O principal índice bolsista português (PSI 20) cai 1,02%, para 4.336,11 pontos, em linha com as principais congéneres europeias.

O principal índice bolsista português (PSI 20) cai 1,02%, para 4.336,11 pontos, em linha com as principais congéneres europeias esta sexta-feira, 29 de maio, com os investidores expectantes sobre o que vai anunciar o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. em relação à China.

Washington continua a responsabilizar Pequim pela origem da pandemia da Covid-19 e, recentemente, o Senado norte-americano aprovou uma lei que pode levar à exclusão de empresas chinesas de Wall Street. “Vamos anunciar o que iremos fazer em relação à China amanhã”, anunciou Donald Trump em conferência na quinta-feira.

O agravar da tensão entre EUA e China poderá levar ao anúncio de mais sanções norte-americanas contra o Estado liderado por Xi Jinping. Facto é que na quinta-feira, os indices bolsistas norte-americanos fecharam no vermelho, influenciados pelas incertezas espoletadas pelo eventual anúncio de Donald Trump. Por isso, o clima de conflito entre as duas maiores economias do mundo prejudica as bolsas.

“Neste contexto, não é de excluir que os investidores do Velho continente assumam uma postura mais defensiva. É importante sublinhar que, se por um lado há muitos gestores que agora se apressam a participar no rally, por outro lado há investidores que capitalizaram a subida dos índices bolsistas. Estes últimos são os mais suscetíveis de realizarem mais-valias”, apontam os analistas do BPI.

A bolsa portuguesa não escapa à conjuntura e também apresenta uma performance negativa, com 14 empresas cotadas a desvalorizar, três a valorizar e uma negociar sem variação no PSI 20. Os títulos da Altri (-2,83%), Semapa (-2,31%), do BCP (-2,57%), da Galp (-1,54%) e da Mota-Engil (2,81%) são os que mais penalizam a bolsa nacional.

Os titulos das papeleiras Altri e Semapa resultam dos últimos resultados trimestrais apresentados na quinta-feira. A Altri apresentou lucros no primeiro trimestre de 2020, mas estes recuaram mais de 80% para 6,8 milhões de euros. Já a Semapa viu os lucros caírem mais de 50%.

Destaque, ainda, para a Galp que, segundo a Bloomberg, está a monitorizar a evolução dos mercados nacional e internacional, podendo esperar-se que a produção nas suas refinarias de Sines e Matosinhos possa retomar durante junho.

Ler mais

Recomendadas

Wall Street aguenta, mas perdeu fôlego ao longo do dia

Os principais índices do outro lado do Atlântico estiveram a subir, mas no final do dia acabaram por ceder. Mesmo assim, dizem os analistas, os investidores continuam a confiar em novos estímulos à economia.

Sexta sessão em queda. Bolsa de Lisboa penalizada por perdas do BCP e Galp

Num quadro pintado de encarnado, a EDP Renováveis e a Sonae sobressaíram pela positiva, ao subirem ambas cerca 0,20%. Nas restantes praças europeias, igualmente pessimistas, destacam-se as transações de M&A da banca espanhola – desta feita, entre o Unicaja e o Liberbank.

Depois das fortes quedas de quarta-feira, Wall Street abre em baixa

As inscrições no desemprego nos Estados Unidos aumentaram na última semana, sugerindo uma recuperação mais lenta do mercado laboral devido às medidas restritivas para limitar a propagação de covid-19, indicam os números divulgados hoje.
Comentários