PSI 20 acompanha Europa em alta, com investidores a reagirem à avaliação da Moody’s

Na sexta-feira, 9 de agosto, a Moody’s decidiu manter o rating da dívida portuguesa em “Baa3”, um nível acima de dívida especulativa, embora a perpspetiva tenha sido elevada de “estável” para “positiva”. O principal índice bolsista português avança 0,67%, para 4.891,37.

O principal índice bolsista português (PSI 20) avança 0,67%, para 4.891,37, em linha com as principais praças europeias esta segunda-feira. Depois de uma semana de negociações voláteis, os investidores ensaiam uma performance positiva apesar do aumento de tensão entre os Estados Unidos e a China e das situações políticas italiana, britânica e espanhola. Em Lisboa, 14 empresas cotadas negoceiam em alta, três em queda e uma inalterada.

A bolsa nacional beneficia também da decisão da agência de rating Moody’s ter decidido manter o rating da dívida portuguesa em “Baa3”, um nível acima de dívida especulativa, embora a perpspetiva tenha sido elevada de “estável” para “positiva”. A decisão foi tomada na sexta-feira, 9 de agosto, com a Moody’s a justificar-se com a trajetória de descida da dívida no Produto Interno Bruto e a melhoria da situação no setor bancário, apesar da agência ter considerado “o fardo da dívida” pública elevado continua a limitar a possibilidade de melhoria da notação.

Os títulos da Jerónimo Martins (1,55%), da Mota-Engil (1,46%), da Ibersol (1,47%), da F. Ramada (1,97%), da EDP (1,04%) e do BCP (0,53%) impulsionam o PSI 20.

Destaque para o BCP que recupera de fortes perdas registadas nas últimas semanas, refletindo os resultados e as previsões apresentadas pela entidade liderada por Miguel Maya, mas também o cenário de taxas de juro historicamente baixas que parece estar para durar.

Em contraciclo, as perdas de Sonae Capital, Corticeira Amorim e REN não prejudicam a praça nacional.

Recomendadas

Novo plano de estímulos económicos anima Wall Street

O pacote de estímulos, no valor de 2,4 biliões de dólares, tem várias ajudas, incluindo benefícios para os desempregados, pagamentos diretos e medidas de apoio às pequenas e médias empresas.

Lira turca afunda para mínimos históricos com conflito azeri-arménio

A Turquia, cuja divisa tem desvalorizado fortemente ao longo do último ano, poderá estar prestes a entrar noutra frente para a qual lhe falta capacidade económica e política de resolução, alertam os especialistas.
Miguel Maya

Banca anima Europa. PSI-20 sobe mais de 2%

Na Europa, o setor bancário esteve entre os mais animados, subindo 5,63% que beneficiou da subida de quase 9% do gigante HSBC. Em Portugal, as ações do Millennium bcp inverteram a tendência negativa e subiram 4,17%.
Comentários