PSI 20 em alta contraria Europa. Retalho, energia e papeleira impulsionam praça portuguesa

Entre as principais praças europeias, o britânico FTSE 100 soma 0,08%. O alemão DAX perde 0,40%, o francês CAC 40 desce 0,03% e o espanhol IBEX 35 cede 0,23%.

A bolsa portuguesa negoceia esta terça-feira em terreno positivo, contrariando as principais praças europeias. O principal índice bolsista português (PSI 20) ganha 0,59%, para os 5.131,95 pontos.

Entre as principais praças europeias, o britânico FTSE 100 soma 0,08%. O alemão DAX perde 0,40%, o francês CAC 40 desce 0,03% e o espanhol IBEX 35 cede 0,23%.

Na bolsa portuguesa, evidencia-se o sector do retalho e o sector energético. Mas é a Ramada que lidera os ganhos, disparando 6,85% para 6,24 euros, seguida pelos CTT, que avança 1,54% para 4,62 euros, e a Corticeira Amorim que ganha 1,15%, para 10,58 euros.

No sector energético destaque para a EDP (0,14%), para a EDP Renováveis (0,05%), para a REN (0,22%) e para a Galp Energia (0,14%), que contraria o mercado petrolífero – em Londres o Brent perde 0,12%, para 74,81 dólares, e o WTI em Nova Iorque recua 0,31%, para 72,89 dólares.

Os títulos da Jerónimo Martins (0,32%), da Sonae (0,37%), bem como da Altri (0,18%) e da Navigator (0,28%) também impulsionam o PSI 20.

No mercado cambial, o euro deprecia 0,04% face ao dólar, para 1,191 dólares. Na relação com a libra a moeda da zona euro aprecia 0,30%, para 0,8574 libras. A libra deprecia 0,28% face ao dólar, para 1,3889 dólares.

Recomendadas

Wall Street recupera devido a entusiasmo em torno dos resultados das gigantes tecnológicas

O industrial Dow Jones termina o dia a somar 0,24% para 35.144,31 pontos, o S&P 500 avança 0,24% para 4.422,23 pontos e o tecnológico Nasdaq valoriza 0,03% para 14.840,70 pontos.

Benfica financia-se em 35 milhões junto de 1.900 investidores

A procura situou-se nos 35,179 milhões de euros, um valor muito próximo dos 35 milhões da oferta. 88 subscritores investiram um valor superior a 50 mil euros cada.

PSI 20 fecha no verde em dia de resultados da Galp Energia e BCP

O índice lisboeta beneficiou da forte prestação dos títulos do BCP na antecâmara da divulgação dos seus resultados trimestrais, que são conhecidos após o fecho da sessão.
Comentários