PSI-20 fecha com perdas ligeiras em dia que os juros a 10 anos negociaram a taxas negativas pela primeira vez

O principal índice bolsista português fechou com uma desvalorização de 0,46% para 4.607,25 pontos. É a primeira queda ao fim de cinco sessões a negociar no ‘verde’. A praça lisboeta, que arrancou com ganhos, acabou por ficar penalizada pela desvalorizações do BCP e da Galp.

Reuters

A bolsa de Lisboa encerrou a sessão desta quinta-feira em terreno negativo, num dia em que, pela primeira vez na história, o juro das Obrigações do Tesouro portuguesas a 10 anos negociou a juros negativos no mercado secundário, ao tocar os -0,01%.

O principal índice bolsista português, PSI-20, fechou com uma desvalorização de 0,46% para 4.607,25 pontos. É a primeira queda ao fim de cinco sessões a negociar no ‘verde’.

A praça lisboeta, que arrancou com ganhos e manteve-os até ao início da tarde, acabou por ficar penalizada pela queda de 2,94% do BCP, para 11,88 cêntimos, bem como da Galp Energia, que caiu 2,24% para 9,50 euros. Destaca-se ainda a queda de quase 2% dos CTT – Correios de Portugal e 1,53% da Novabase.

As ações da retalhista Jerónimo Martins recuaram 0,32% para 14,12 euros, no dia em que a dona do Pingo Doce aprova, em assembleia geral extraordinária, um dividendo de 13,8 cêntimos por ação.

Em contraciclo, a liderar os ganhos continuou a Ibersol, que disparou 8,39% para 5,04 euros.

No resto da Europa, o sentimento é igualmente pessimista. O índice alemão DAX deslizou os ligeiros 0,01%, o britânico FTSE 100 perdeu 0,45%, o espanhol IBEX 35 recuou 0,73%, o francês CAC 40 desvalorizou 0,08% e o italiano FTSE MIB resvalou 0,44%. Só o holandês AEX subiu 0,17%.

“A AstraZeneca admitiu conduzir um teste adicional para avaliar a sua vacina Covid-19, depois dos últimos estudos terem levantado questões sobre o nível de eficácia. Na Alemanha, a chanceler Angela Merkel exortou os alemães a fazerem mais para conter a pandemia, já que a nação teve um salto diário recorde de novos casos e mortes relacionadas com o vírus”, explicou o analista Ramiro Loureiro, trader do Millennium bcp, numa nota de mercado.

O valor do ‘ouro negro’ está a descer. O preço do petróleo WTI, produzido no Texas, desce 1,49% para os 45,03 dólares por barril, enquanto a cotação do barril de Brent está a desvalorizar 1,28 % para os 47,91 dólares.

Quanto ao mercado cambial, o euro desvaloriza apenas 0,03% face ao dólar, para os 1,1909 dólares, e a libra esterlina recua 0,21% face à moeda dos Estados Unidos, para 1,3354 dólares.

Ler mais

Recomendadas

Wall Street encerra no verde em dia de tomada de posse do novo presidente dos EUA

A tendência de ganhos em Wall Street prossegue no dia de tomada de posse do novo presidente dos EUA, Joe Biden.

Bolsa de Lisboa é a única que cai na Europa

As valorizações da EDP Renováveis e da Galp de mais de 1% não evitaram a queda do índice lisboeta. Europa fecha no verde.

Wall Street abre em alta no dia da tomada de posse de Biden

Resultados da banca acima do esperado e sinal de que Joe Biden vai estimular a economia norte-americana está a animar a bolsa de Nova Iorque.
Comentários