PSI-20 fecha com perdas tímidas. Galp perde 2%

Segundo os analistas do CaixaBank/BPI Research, a petrolífera liderada por Carlos Gomes da Silva continuou a espelhar o recuo do setor, motivado pela notícia de que a britânica Tullum cortou a sua projeção para a produção e eliminou o dividendo.

A Bolsa de Lisboa encerou a sessão desta terça-feira, dia 10 de dezembro, em terreno negativo, com uma perda de 0,25% para os 5.148,63 pontos. O principal índice bolsista nacional terminou as negociações de hoje pressionado sobretudo pelos títulos da Galp Energia (-2,03%, para 14,21 euros) e dos CTT – Correios de Portugal (-1,02%, para 3,31 euros)

Segundo os analistas do CaixaBank/BPI Research, a petrolífera liderada por Carlos Gomes da Silva continuou a espelhar o recuo do setor, motivado pela notícia de que a britânica Tullum cortou a sua projeção para a produção e eliminou o dividendo. Além disso, hoje o jornal espanhol” El Confidential” escreveu que a empresa nacional apresentou uma das ofertas mais elevadas pela unidade de energias renováveis da ACS, a Zero-E. Portanto, a Galp terá de competir com Brookfield, Macquarie e China Railway Group.

No PSI-20, que acompanha o pessimismo europeu, sobressaem ainda os deslizes da Altri (-0,35%), da Jerónimo Martins (-0,14%) e da Nos (-0,30%).

Nas restantes praças do ‘Velho Continente’, reinaram igualmente as desvalorizações. O índice alemão DAX perdeu 1,17%, o britânico FTSE 100 recuou 0,38%, o francês CAC 40 tombou 1,27%, o holandês AEX caiu 1,38%, o italiano FTSE MIB deslizou 1,31% e o espanhol IBEX 35 perdeu 1,47%. O Euro Stoxx 50 ficou igualmente marcado por uma desvalorização de 1,38%.

“O índice alemão é o mais sensível aos grandes temas da atualidade financeira como as relações sino-americanas e a desaceleração da economia global. No entanto, ao início da tarde, o Dow Jones Newswire reportou que ambas as partes estão a estudar o adiamento das novas tarifas que agravarão as importações chinesas para os EUA. Esta notícia, que ainda não teve uma confirmação oficial, gerou uma forte recuperação entre os ativos de risco, entre os quais as ações europeias”, explicam ainda os mesmos especialistas, numa nota de mercado.

Em relação aos preços do petróleo, a cotação do barril de Brent está a subir 0,12%, para 64,33 dólares, enquanto a cotação do crude WTI avança 0,24%, para 59,16 dólares por barril. Quanto ao mercado cambial, o euro aprecia 0,22% face ao dólar (1,1086) e a libra “valoriza” 0,27% perante a divisa dos Estados Unidos (1,3178).

Ler mais

Recomendadas

Bolsa de Lisboa em queda com deslize da Galp. Europa encerra em baixa

Os resultados do UBS e o vírus da China que penalizaram o sentimento dos investidores nas bolsas europeias, dizem os analistas. Por cá a Galp foi afetada pela queda do price-target da Morgan Stanley. Já o BCP conseguiu fechar em terreno positivo.

“Mercados em Ação”: Assista ao programa desta semana

Acompanhe o “Mercados em Ação” no site e nas redes sociais do Jornal Económico. E reveja-o através da plataforma multimédia JE TV.

Wall Street em baixa e ressente-se do novo vírus da China

A Comissão Nacional de Saúde da China confirmou que coronavírus é transmissível entre humanos, tendo o vírus chegado aos maiores centros urbanos chineses, incluindo a capital, Pequim, a cidade de Shanghai. A situação está a ter impacto particularmente nos títulos das companhias aéreas e nos operadores de casinos e hóteis norte-americanos. Previsões do Fundo Monetário Internacional sobre o crescimento da economia mundial e nos Estados Unidos também estão a pesar no sentimento dos investidores.
Comentários